Jornal do Brasil

Quarta-feira, 17 de Setembro de 2014

País

El País: Pão ou circo no Brasil

Segundo coluna, Copa pode contribuir para reparar danos ou agravar mal-estar

Jornal do Brasil

O jornal El País publicou uma coluna de opinião, de Miguel Bastenier, avaliando a importância da Copa do Mundo para o Brasil. Segundo o autor, o mundial pode contribuir para reparar danos ou agravar o mal-estar dos cidadãos, especialmente diante das eleições presidenciais em outubro.

Bastenier recuperou os últimos anos do país. Lembrou que Lula assegurava que um novo Brasil estava sendo criado, com progresso econômico e social. As taxas de crescimentos superavam 4% até chegar a 7%. Quarenta milhões de brasileiros haviam saído da pobreza para entrar na classe média. A política exterior era muito ativa, com forte investimento cultural e econômico na África. o Brasil era elemento fundamental dos BRICS e pedia um posto no Conselho de Segurança da ONU. Entre suas maiores pretensões figurava a hegemonia e direção de um vasto bloco latinoamericano.

O artigo aponta que a presidente Dilma Rousseff teria que desenvolver a segunda fase dessa missão, mas que existe uma resposta das massas que realizaram fortes protestos em junho de 2013, inicialmente contra o aumento do preço dos transportes, mas logo também contra os gastos e corrupção para a Copa do Mundo, que custou, oficialmente, 12 milhões de dólares. As reclamações também se estendem à insegurança crescente, não só nas favelas, mas também em áreas privilegiadas, que obrigou o governo a chamar 150.000 soldados e 20.000 policiais para proteger o torneio do futebol. Além disso, a Aliança do Pacífico (México, Colômbia, Peru e Chile) pode dividir a América do Sul em duas, uma mirando a China e o Japão, e a outra sendo o Brasil, ameaçado de isolamento no Atlântico, com o "apagado" Mercosul.

De acordo com o autor, o problema é que um progresso real, ainda que possivelmente maquiado em algum nível, cria expectativas nunca satisfeitas totalmente, que geram por sua vez protestos dos que exigem antes pão do que circo - saúde, educação e segurança na frente de um mundial e dos Jogos Olímpicos de 2016. Ele também aponta que Dilma continua sendo a grande favorita para reeditar um sistema de governo chamado "presidencialismo de coalizão", porque sustenta uma aliança de 10 partidos. Entretanto, o que está em jogo é a "marca Brasil", o risco de que a nação latinoamericana se torne uma "potência emergente congelada".

Tags: brasil, Copa, dilma, insatisfação, Lula, protestos, SOCIAL

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.