Jornal do Brasil

Quarta-feira, 30 de Julho de 2014

País

Viaduto que desabou em BH integrava obras para a Copa

Secretaria de Saúde diz que duas pessoas morreram

Jornal do Brasil

A Secretaria de Saúde de Minas Gerais informou que duas pessoas morreram e 13 ficaram feridas no desabamento do viaduto da Avenida Pedro I, em Belo Horizonte, que integrava o conjunto de obras para a Copa do Mundo, apesar de não ter ficado pronto antes do início do Mundial. No entanto, o tenente-coronel Edgard Estevo, disse que uma pessoa morreu no desabamento: uma mulher que dirigia o ônibus suplementar atingido pela estrutura. Um carro, dois caminhões e um micro-ônibus estão sob os escombros. 

O viaduto, que saia da Rua General Olímpio Mourão e passava sobre a Avenida Pedro I, estava em construção. O acidente aconteceu na Região da Pampulha, onde está o estádio Mineirão, que vai receber uma partida da semifinal da Copa do Mundo na próxima terça-feira (8). A Avenida Pedro I é uma das vias de acesso ao Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins.

O empreendimento total incluía ainda a instalação de um sistema expresso de ônibus (BRT), instalação de passarelas e alargamento de rodovia. Com esse acidente, os supersticiosos já temem a semifinal da Copa na capital mineira.

Dois carros, dois caminhões e um  micro-ônibus foram atingidos pelos escombros
Dois carros, dois caminhões e um  micro-ônibus foram atingidos pelos escombros

O custo total do complexo da obra era de R$ 45 milhões com início previsto para setembro de 2011 e conclusão prevista para janeiro do ano passado. O empreendimento faz parte da matriz de responsabilidade da Copa, que definiu o complexo viário como obra da prefeitura de Belo Horizonte.

A construtora Cowan S.A., responsável pela obra, divulgou nota oficial em que lamenta "profundamente o ocorrido com o viaduto sobre a Avenida Pedro I". "Neste momento, a prioridade é o apoio às vitimas e aos familiares. A empresa informa que já enviou ao local a equipe técnica para iniciar as investigações", diz a nota.

Tags: capital, Desaba, mineira, mortos, obra

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.