Jornal do Brasil

Quarta-feira, 30 de Julho de 2014

País

Datafolha: Dilma tem 38%, Aécio, 20%, e Campos, 9%

Na pesquisa anterior, do início de junho, Dilma tinha 34%, Aécio, 19%, e Campos, 9%

Jornal do Brasil

A presidente Dilma Rousseff aumentou a vantagem sobre os dois principais candidatos à disputa presidencial, segundo pesquisa Datafolha divulgada no final da noite desta quarta-feira pelo instituto Datafolha. A petista tem agora 38% das intenções de voto, contra 20% do senador Aécio Neves (PSDB-MG), e 9% do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos (PSB). No levantamento anterior, do início de junho, Dilma tinha 34%, Aécio, 19%, e Campos, 7%.

O percentual de entrevistados que disseram não saber em quem votar ou que não responderam passou de 13% para 11% entre a pesquisa de junho e a deste mês. Brancos e nulos eram 17% e agora são 13%.

>> A humilhação reelege Dilma

>> Dilma, Aécio e Campos caem. Brancos, nulos e indecisos batem recorde

>> Próxima eleição não terá vencedor

O quarto colocado, pastor Everaldo (PSC), se manteve com 4% das intenções de voto, mesmo índice da pesquisa de junho. José Maria, do PSTU, aparece com 2%; Eduardo Jorge (PV), Mauro Iasi (PCB), Luciana Genro (PSOL), Eymael (PSDC), e Levy Fidelix (PRTB) têm 1%.

A pesquisa do Datafolha foi realizada entre os dias 1 e 2 de julho e ouviu  2.857 eleitores em 177 cidades do país. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos. 

Aprovação do governo Dilma subiu de 33% para 35%

A aprovação do governo Dilma Rousseff, índice de eleitores que o consideram ótimo ou bom, é de 35%, segundo a pesquisa Datafolha. Outros 38% avaliaram o governo como regular, e 26% como ruim ou péssimo.

No levantamento de junho, a aprovação do governo era de 33%. O percentual de eleitores que consideraram o governo regular também foi de 38%. Naquele levantamento, os que avaliaram o governo como ruim ou péssimo foi de 28%.

76% dos brasileiros não aprovaram as ofensas à presidente

A pesquisa Datafolha também mostrou que 76% dos entrevistados não aprovaram as ofensas à presidente Dilma Rousseff na abertura do Mundial, em São Paulo. 

>> A Coca-Cola e os xingamentos a Dilma

>> Dilma deve ser recebida com o mesmo respeito que se tem pela nação

>> Torcida elitizada não sabe incentivar a Seleção Brasileira nos estádios

>> Reflexões sobre xingamentos e protestos: duas realidades bem diferentes

>> Os xingamentos a Dilma e a falta de civilidade da elite brasileira

O levantamento indicou ainda que o índice de favoráveis à Copa no país subiu de 51% para 63% em um mês. Já o orgulho com a realização do Mundial foi a 60%.

Economia

A pesquisa apurou também a percepção da população sobre a economia do país. Segundo o levantamento, 29% acham que a situação vai piorar nos próximos meses, e 30% acham que a situação vai melhorar – eram 26% em junho.

A pesquisa apontou ainda que 58% acham que a inflação vai aumentar. O índice dos que acham que a inflação vai ficar como está foi de 27% no levantamento atual.

Tags: instituto, pesquisa, planalto, presidente, sucessão

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.