Jornal do Brasil

Quarta-feira, 20 de Agosto de 2014

País

Dirceu, Delúbio e Valdemar Costa Neto são transferidos da Papuda

Jornal do BrasilLuiz Orlando Carneiro

José Dirceu, Delúbio Soares e Valdemar Costa Neto foram transferidos, no início da tarde desta quarta-feira (2/7), para o Centro de Progressão Penitenciária, situado no Setor de Indústria e Abastecimento (SIA), mais próximo da zona central de Brasília do que o Presídio da Papuda.

Os três condenados na ação penal do mensalão no regime semiaberto ficarão no CPP, onde são obrigados a pernoitar.

De lá sairão todos os dias para trabalhar, a partir desta quinta-feira (3/7): José Dirceu no escritório do advogado José Gerardo Grossi; Delúbio na sede da CUT, no Setor Comercial de Brasília; o ex-deputado Costa Neto, como gerente, num restaurante industrial do Distrito Federal.

Delúbio

Como consequência da decisão do ministro Roberto Barroso, novo relator da ação penal do mensalão - confirmada no dia 26 de junho pelo plenário do Supremo Tribunal Federal - a juíza Leila Cury, da Vara de Execuções Penais do Distrito Federal, determinou, nesta quarta-feira (2/7), a "imediata transferência" do sentenciado Delúbio Soares para o Centro de Progressão Penitenciária, a fim de que seja restabelecido o seu direito ao trabalho externo.

O ex-tesoureiro do PT - condenado a 6 anos e 8 meses de prisão no regime semiaberto (pena inferior a 8 anos) - estava trabalhando, durante o dia, na sede da Central Única dos Trabalhadores (CUT), em Brasília. Mas o benefício tinha sido suspenso pelo ministro Joaquim Barbosa, então relator da AP 470, e ele voltara a ficar isolado na Penitenciária da Papuda.

A juíza da VEP-DF já tinha determinado, nesta terça-feira (1/7), a transferência do ex-ministro da Casa Civil José Dirceu da Papuda para o CPP, também para que ele possa começar a trabalhar durante o dia no escritório do advogado José Gerardo Grossi.

Tags: justiça, Mensalão, prisão, semiaberto, STF

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.