Jornal do Brasil

Quinta-feira, 18 de Dezembro de 2014

País

"Cidadãos trabalham para sustentar a burocracia", diz Gandra Martins

Advogado concedeu entrevista ao site "Consultor Jurídico" e criticou máquina administrativa

Jornal do Brasil

O site "Consultor Jurídico" publicou no último domingo (29) uma entrevista com o renomado advogado Ives Gandra Martins, que criticou a burocracia e o super-aparelhamento da máquina pública.

"Os cidadãos trabalham para sustentar a burocracia, os detentores do poder, e não o Estado prestador de serviços mínimo. Decididamente, a burocracia brasileira não cabe dentro do PIB", afirmou, ressaltando o grande número de ministérios no Brasil em comparação com outros países (39).

O advogado apontou que o governo cria regras inescrupulosas para garantir receitas e sustentar o gigantismo da máquina burocrática. "Se o Brasil não destruir a adiposidade malsã da máquina burocrática, ela matará o país, com esses fatores concorrentes que testemunhamos, como a alta da inflação, a queda do PIB, a balança comercial negativa, o balanço de pagamentos estourando, a elevação do risco Brasil e todos os indicadores que deram fundamento ao Plano Real, como o superávit primário, as metas de inflação e o câmbio flexível, que estão sendo projetados para o espaço", defendeu.

Gandra Martins também fez questão de reprovar a carga tributária de 37%, lembrou que os serviços públicos continuam muito ruins e acrescentou que a hipertrofia do Estado piorou ao longo das décadas. Ele também falou mal dos programas sociais, que "mantêm, com algumas migalhas, um contingente de votos que permite a perpetuação no poder de pessoas que pensam mais na detenção do poder do que fazer do país um país moderno, competitivo, com condições de concorrência com outros BRICs e, evidentemente, com condições de concorrência com países desenvolvidos". 

Para o entrevistado, a solução é o voto, de forma que sejam eleitos governantes com outra mentalidade. "A única revolução que podemos fazer é através do voto e do esclarecimento à população de que nós, escravos da gleba, estamos vivendo em pleno século XXI o que os escravos da gleba viviam na época medieval. Os nossos senhores feudais são os governantes, e nós somos apenas campo de manobra para eles fazerem com os nossos bens o que quiserem", concluiu.

Tags: advogado, aparelhamento, burocracia, estado, Governo

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.