Jornal do Brasil

Terça-feira, 25 de Novembro de 2014

País

PSDB oficializa candidatura de Alckmin à reeleição 

Portal Terra

A candidatura do governador Geraldo Alckmin (PSDB) à reeleição foi oficializada neste domingo em São Paulo em convenção estadual do partido. As fortes críticas dos tucanos ao PT (Partido dos Trabalhadores) e ao governo da presidente Dilma Rousseff, contudo, deram tom nacional ao evento, que acabou servindo de palanque a Aécio Neves, candidato do partido à Presidência da República.

Em seu discurso, Aécio insinuou que os petistas assumiram o governo federal visando “ascensão econômica”. “Para eles, a vitória nas urnas não significou apenas a oportunidade de exercer um projeto de poder, mas a oportunidade de ascensão econômica e social”, disse  o tucano.

Aécio também voltou a citar a inflação e disse que o PT “vai colher nas urnas aquilo que plantou: a repulsa da população”. “É preciso enfrentar esse dramático quadro de estagnação e inflação. Paramos de crescer e a inflação insiste em continuar crescendo, pela leniência de um governo que não se mostra preparado para as complexidades do país”, continuou.

Nem mesmo o governador Geraldo Alckmin, que deveria ser o protagonista do evento, poupou elogios ao candidato à Presidência. “Aécio simboliza o que há de melhor na política brasileira e o que há de eficiente na defesa do interesse público. Estamos juntos nessa caminhada”, afirmou. Antes, Aécio já havia dito que ele e Alckmin seriam “um só corpo, uma só alma, uma só voz”.

As críticas ao PT ainda ganharam força no discurso do ex-governador José Serra (PSDB), que acusou o governo de “pregação terrorista” contra a oposição. “Não podemos ter medo do medo de mudar”, afirmou.  “O PT não sabe por que governa, nem por que pretende ficar mais quatro anos. Por isso hoje fazem a pregação terrorista de que qualquer mudança trará desgraça. O PT nunca foi socialista, nunca foi de esquerda. O PT é um partido autoritário”, continuou o tucano.

Já o deputado federal Márcio França (PSB), indicado na semana passada para o posto de vice-governador, disse que “o Brasil é muito maior que um só partido”. “O tempo de mudar o Brasil chegou. As oposições vão atuar juntas aqui em São Paulo”, afirmou França.

A convenção estadual do PSDB foi realizada no Centro de Exposições Imigrantes, na zona sul de São Paulo. O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso não compareceu por conta de compromisso internacional.

Tags: Alckmin, Eleições, estadual, SP, sucessão

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.