Jornal do Brasil

Segunda-feira, 1 de Setembro de 2014

País

Ex-governador cassado, Marcelo Miranda oficializa candidatura em Tocantins

Portal Terra

O ex-governador cassado Marcelo Miranda (PMDB) foi oficializado hoje, na convenção do partido, como candidato ao governo do Tocantins. Também se integrou à executiva a senadora Kátia Abreu. A votação teve apenas oito votos, devido uma intervenção nacional na representação estadual da legenda.

Durante o evento, o presidente da Comissão Interventora, senador Waldemir Moka (PMDB-MS), disse que essa foi a intervenção mais extrema do País e apostou que a eleição está garantida. A comissão também garantiu a segurança jurídica da candidatura.

O partido abriu procedimento para expulsar os deputados Júnior Coimbra e Augusto Pugliesi com alegação de que eles teriam descumprido os acordos internos do PMDB.

Marcelo Miranda disse que está elegível e que irá governar o Tocantins com planejamento, caso seja eleito. Em seu discurso, ele considerou-se injustiçado e que pretende voltar. “Vamos garantir que esse será o governo que estará mais perto das pessoas, porque essa é a nossa marca registrada”, afirma.

Kátia Abreu questionou os diversos problemas na gestão do atual governador e candidato à reeleição, Siqueira Campos (PSDB-TO). A senadora também defendeu a intervenção do partido. “A intervenção foi feita aqui para mostrar que o PMDB é um partido que cumpre palavra e que cumpre acordos".

Marcelo Miranda já venceu duas eleições à principal cadeira do Palácio Araguaia. Em 2009, ele foi cassado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) por abuso de poder econômico e político. Já em 2010, Miranda se elegeu pelo senado, mas a Justiça o impediu de tomar posse porque entendeu que ele estava inelegível.

Ainda na convenção, mais 28 nomes foram inscritos para concorrer a deputado estadual e cinco para federal. 

Tags: alianças, cassação, e stadual, sucessão, to

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.