Jornal do Brasil

Segunda-feira, 28 de Julho de 2014

País

Empreiteiras que pagaram doleiro serão investigadas pela PF

Portal Terra

As maiores empreiteiras do país serão investigadas pela Polícia Federal em 23 inquéritos abertos na Operação Lava Jato. A polícia suspeita que repasses feitos por elas a uma empresa de fachada do doleiro Alberto Youssef tenham sido usados no pagamento de propina ao ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa. As informações são do jornal Folha de S.Paulo.

De acordo com a publicação, o suborno serviria para o acerto de contratos superfaturados na refinaria Abreu e Lima, que está sendo construída pela Petrobras em Pernambuco. O Tribunal de Contas da União (TCU) aponta que o superfaturamento na refinaria chegou a R$ 1,32 bilhão até 2010.

Segundo o jornal, os 23 inquéritos foram abertos a partir de dois documentos da Operação Lava Jato - um laudo da PF com 17 empresas que fizeram depósitos na conta da MO Consultoria, firma de fachada do doleiro, e um manuscrito encontrado pela polícia que liga 13 fornecedores da Petrobras e aponta a disposição de seis desses em contribuir com campanhas políticas.

Com base nos relatórios da investigação, a MO Consultoria recebeu R$ 89,7 milhões de contratados e subcontratados da Petrobras, recurso considerado propina. Entre as empresas que fizeram depósitos à MO, estão o Consórcio Rnest, a Galvão Engenharia, a Construtora OAS, a OAS Engenharia e também  a CNCC, que fez pagamentos diretos de R$ 29,2 milhões ao doleiro.

Tags: empreiteiras, estatal, investigação, Petróleo, subornos

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.