Jornal do Brasil

Terça-feira, 16 de Setembro de 2014

País

Justiça decreta prisão preventiva de manifestantes em SP

Agência Brasil

A Justiça paulista determinou a prisão preventiva dos manifestantes Fábio Hideki, servidor da Universidade de São Paulo (USP), e Rafael Marques, professor de inglês, detidos na última segunda-feira (23) em um ato contra os gastos da Copa do Mundo. A Justiça acatou o pedido do Ministério Público para que fosse decretada a prisão preventiva dos dois.

Fábio e Rafael foram presos por um policial civil à paisana após o término da manifestação contra a Copa, no momento em que os ativistas se dispersavam. A Defensoria Pública, que chegou a entrar com pedido de liberdade provisória dos dois, e movimentos sociais sustentam que não há provas de que os dois praticaram os crimes alegados: de resistência, desobediência, incitação ao crime, formação de quadrilha e porte de artefato explosivo. Ambos estão presos desde segunda-feira.

Organizações sociais fizeram dois protestos pela libertação dos dois ativistas. Ontem (26) à noite, eles interromperam o tráfego na Avenida Paulista, região central da capital, por pouco mais de uma hora. A Polícia Militar impediu, no entanto, que fosse feita uma passeata e cercou o protesto com homens da Tropa de Choque. Mais cedo, um grupo bloqueou a entrada principal da USP. Professores da universidade, que estão em greve desde o dia 27 de maio, também participaram do ato. 

Tags: Copa, manifestação, prisão, protesto, são paulo

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.