Jornal do Brasil

Sábado, 25 de Outubro de 2014

País

Rodoviários prometem 100% dos ônibus nas ruas em dias de jogo da Copa em Natal

Agência Brasil

A greve dos ônibus em Natal vai continuar causando transtornos a moradores e também aos turistas que estão na cidade para assistir aos jogos da Copa do Mundo. Uma nova audiência de conciliação entre rodoviários e representantes das empresas de transporte urbano, realizada no Tribunal Regional do Trabalho da 21ª Região (TRT-RN), na manhã de hoje (18), obteve poucos resultados. A greve na capital do Rio Grande do Norte chega ao sétimo dia nesta quarta-feira.

Um avanço alcançado na conciliação promovida hoje foi o comprometimento de os rodoviários manterem 100% da frota nas ruas em dia de jogo da Copa do Mundo em Natal, na Arena nas Dunas. Na última segunda-feira (16), quando houve partida entre os Estados Unidos e Gana na cidade, o serviço de transporte rodoviário funcionou com 70% nos horários de pico (entre as 5h e as 9h e as 16h e as 20h) e 50% nos demais horários, atendendo à determinação da Justiça do Trabalho, sob pena de multa diária de R$ 100 mil.

No dia, devido à paralisação, a prefeitura de Natal autorizou a circulação de veículos de transporte alternativo – como micro-ônibus – e orientou a população a  usar táxis.

Em relação às demandas da categoria, não se chegou a um consenso – como em relação ao índice de reajuste salarial dos trabalhadores, à unificação do vale-refeição para todas as categorias profissionais do transporte e o percentual de ônibus circulando sem cobradores. Diante do impasse, mesmo depois das tentativas de conciliação, o caso será julgado na próxima terça-feira (24).

Os trabalhadores foram representados pelo Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros do Município de Natal (Seturn) e pelo Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários no Estado do Rio Grande do Norte (Sintro-RN). Participaram da audiência representes da Advocacia-Geral da União (AGU) e da prefeitura de Natal.

Tags: capital, cobradores, motoristas, paralisação, RN

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.