Jornal do Brasil

Sexta-feira, 1 de Agosto de 2014

País

Justiça de SP envia Caso Pesseghini para a Vara de Infância

Portal Terra

A Justiça de São Paulo determinou na quarta-feira (11) o envio das investigações do caso Marcelo Pesseghini para uma das varas da infância da capital. O adolescente de 13 anos é acusado pela Polícia Civil de ter matado a tiros os pais, a avó e a tia-avó em Brasilândia, São Paulo, em agosto de 2013. Em seguida, ele se matou. A justificativa dada pelo juiz do Tribunal do Júri até então responsável pelo processo para a mudança é por crer que o garoto matou a família. 

Chacina de família em São Paulo

Cinco pessoas da mesma família foram encontradas mortas no dia 5 de agosto de 2013, dentro da casa onde moravam, na Brasilândia, zona norte de São Paulo. Entre os mortos, estavam dois policiais militares - o sargento Luis Marcelo Pesseghini, 40 anos, e a mulher dele, a cabo de Andreia Regina Bovo Pesseghini, 35 anos. O filho do casal, Marcelo Eduardo Bovo Pesseghini, 13 anos, também foi encontrado morto, assim como a mãe de Andreia, Benedita Oliveira Bovo, 65 anos, e a irmã de Benedita, Bernardete Oliveira da Silva, 55 anos.

Cinco pessoas da mesma família foram encontradas mortas no dia 5 de agosto
Cinco pessoas da mesma família foram encontradas mortas no dia 5 de agosto

A Polícia Civil de São Paulo concluiu o relatório sobre o caso em maio de 2014, indicando que o estudante de 13 anos é o responsável por matar o pai, a mãe, a avó e a tia-avó, e depois ter cometido suicídio. 

A teoria foi reforçada pelas imagens das câmeras de segurança da escola onde Marcelo estudava: o adolescente teria matado a família entre a noite de domingo e as primeiras horas de segunda-feira, ido até a escola com o carro da mãe, passado a noite no veículo, assistido à aula na manhã de segunda e se matado ao retornar para casa.

Os vídeos gravados pelas câmeras mostraram o carro de Andreia sendo estacionado em frente ao colégio por volta da 1h15 da madrugada de segunda-feira. Porém, a pessoa que estava dentro do veículo só desembarcou às 6h30 da manhã. O indivíduo usava uma mochila e tinha altura compatível à do menino: ele saiu do carro e caminhou em direção à escola.

Tags: adolescente, investigação, morte, pesseghini, Policial

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.