Jornal do Brasil

Terça-feira, 23 de Dezembro de 2014

País

Dilma: "Estamos mostrando para a população que fazer metrô é possível"

Presidente inaugurou os primeiros 6 quilômetros do Metrô de Salvador

Jornal do Brasil

Ao inaugurar nesta quarta-feira (11) os primeiros seis quilômetros do Metrô de Salvador, na Bahia, a presidente Dilma Rousseff ressaltou a importância das obras de mobilidade urbana para transformar a cidade e a vida das pessoas que se deslocam diariamente. As obras do metrô na capital baiana foram iniciadas há 14 anos.

"O que interessa é que depois de 14 anos nós colocamos esse metrô para andar, para rodar, para servir à população. Tem dois efeitos estar lançando aqui hoje. Tem essa importância simbólica da Copa, mas eu acho que o efeito maior é mostrar para as pessoas que é possível construir esse metrô, é possível colocar a serviço da população de Salvador", disse.

Dilma destacou que a Linha 1 é uma realidade e afirmou que trata-se de um Metrô “calça comprida”, porque o projeto inicial tinha um tamanho que foi aumentado significativamente.

“E disseram que tinha aqui, em Salvador, uma história que o metrô, que tinha dois quilômetros e depois foi sendo reduzido, aí o pessoal chamava o metrô de calça-curta. Eu quero dizer para vocês que nós estamos aqui lançando o metrô calça-comprida. Por que é o metrô calça-comprida? Porque a Linha 1 vai ter essa continuidade, depois de Retiro, vai ser Juá, depois vai ser Pirajá”.

Dilma faz viagem inaugural no metrô de Salvador, da Estação Acesso Norte à estação Campo da Pólvora
Dilma faz viagem inaugural no metrô de Salvador, da Estação Acesso Norte à estação Campo da Pólvora

A presidente ainda ressaltou que mobilidade urbana é, sobretudo, tempo de vida e, por isso, é tão estratégico para o país, que conta com uma carteira de investimentos de R$ 143 bilhões no setor. "Antes o governo federal investia pouco em mobilidade urbana, não havia esta prática no Brasil. Por que não havia? Pois (se) dizia o seguinte: esta questão da mobilidade é problema dos estados e municípios, como é dos estados e municípios, o governo federal lava as mãos. E é impossível o estado fazer metrô sem ajuda do governo federal".

Copa do Mundo

Dilma rebateu críticas de quem não acreditava que o país estaria preparado para a Copa do Mundo e afirmou que estádios, aeroportos e os setores de energia e comunicação estão prontos para atender bem aos turistas e aos brasileiros.

"Vocês podem ter orgulho de como entramos nesta Copa, nós estamos entregando todos os estádios, todos os aeroportos, nossa rede de comunicação é de última geração. (…) É sempre bom a gente lembrar que ninguém leva metrô dentro da mala quando volta pro seu país, não bota na mala o aeroporto, o Fonte Nova , ele leva no coração ser bem recebido".

Tags: baiana, capital, inauguiração, presidente, Transportes

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.