Jornal do Brasil

Sábado, 30 de Agosto de 2014

País

TRT bloqueia conta de sindicatos envolvidos com greve do metrô de SP

Agência Brasil

O Tribunal Regional do Trabalho (TRT) de São Paulo bloqueou as contas bancárias dos sindicatos dos Metroviários e dos Engenheiros para assegurar o pagamento da multa que foi aplicada a ambos por causa da greve no metrô. A decisão é do desembargador Rafael Pugliese.

O desembargador considerou a greve abusiva e, no domingo (8), determinou o imediato retorno ao trabalho, estipulando multa diária de R$ 500 mil aos sindicatos em caso de descumprimento da decisão. Na semana passada, a desembargadora Rilma Aparecida Hemetério já havia determinado multa no valor de R$ 100 mil por dia por causa da paralisação do metrô.

A greve dos metroviários teve início quinta-feira (5) e foi suspensa temporariamente ontem (9) pelos dois sindicatos. Amanhã (11), uma nova assembleia de trabalhadores do metrô decidirá se a paralisação será retomada na quinta-feira (12), dia da abertura da Copa do Mundo em São Paulo.

Do Sindicato dos Metroviários, Pugliese determinou o bloqueio de R$ 900 mil. De início, o valor pedido era R$ 3 milhões, mas, na manhã de hoje, o desembargador reviu o valor  porque a greve foi suspensa na noite de ontem (9).  Do Sindicato dos Engenheiross, foram bloqueados R$ 400 mil. 

O total bloqueado na conta do Sindicato dos Metroviários deve-se ao valor da multa aplicada nos primeiros quatro dias de greve (R$ 400 mil), acrescido da multa de R$ 500 mil pelo prosseguimento da greve ontem. A multa recebida pelo Sindicato dos Engenheiros é referente aos primeiros quatro dias de greve, uma vez que a categoria decidiu voltar ao trabalho domingo. Pela determinação do desembargador, caso a greve seja reiniciada quinta-feira, novos valores deverão ser bloqueados dos sindicatos.

Tags: bloqueios, metroviários, multa, paralisação, SP

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.