Jornal do Brasil

Quarta-feira, 1 de Outubro de 2014

País

Temer defende reedição da aliança entre PMDB e PT

Agência Brasil

O vice-presidente Michel Temer participou, no início da tarde desta terça-feira (10), da convenção nacional do PMDB. Acompanhado dos principais nomes da legenda, como os presidentes do Senado, Renan Calheiros (AL), e da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (RN), e de governadores de estado eleitos pela sigla no último pleito, Temer foi recebido com entusiasmo por correligionários favoráveis à reedição da aliança entre o PMDB e o PT e à confirmação do nome dele na chapa da presidente Dilma Rousseff para concorrer à reeleição.

Ao discursar, Temer minimizou  a divisão no partido liderada pelo Movimento do PMDB Independente, que é contra a aliança com o PT. Temer disse que, apesar de ter ouvido que seria traído por muitas das pessoas que declararam que o apoiariam na convenção, está confiante na reedição da chapa que foi vitoriosa nas eleições de 2010. “Aqui no PMDB temos homens com H maiúsculo. Homens que são capazes de dizer o que realmente pensam. Não acredito em intrigas. Tenho certeza de que todos vão continuar me apoiando”, afirmou o vice-presidente.

O presidente do partido, senador Valdir Raupp (RO), também se mostrou confiante na renovação da aliança com o PT, apesar do movimento dissidente. Raupp disse que a dissidência não chega a 20% dos 738 delegados na convenção.

O presidente da Câmara também saiu em defesa da coligação.  “O radicalismo não pode ser a nossa marca. A intolerância não pode ser a nossa fotografia. Mesmo divergindo do PT no meu estado, eu sei separar as coisas, a minha luta lá não pode ser a derrota do meu partido [no âmbito] nacional”, afirmou Henrique Alves.

Entre as propostas apresentadas pelos peemedebistas durante a convenção estão o oferecimento de escolas em tempo integral para todas as crianças até a conclusão do ensino médio e a destinação de 10% da receita bruta da União para o setor de saúde, além de uma ampla reforma política.

A apuração dos votos está prevista para as 15h, quando também é esperada a presença da presidente  Dilma Rousseff no encontro dos peemedebistas.

Tags: Coligação, convenção, peemedebistas, PT, votação

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.