Jornal do Brasil

Domingo, 24 de Junho de 2018 Fundado em 1891

País

Grupo lembra "Copa das Mortes" e protesta na casa de Marin

Jornal do Brasil

Um grupo denominado Comitê Popular da Copa 2014 em SP fez nesta sexta-feira mais um protesto contra o Mundial de 2014. O movimento criticou o que chama de "Copa das Mortes" e gritou palavras de ordem em frente à casa de José Maria Marin, presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), em São Paulo.

Chamado de "esculacho popular", o protesto contou com um enterro simbólico dos dez trabalhadores mortos nas obras de estádios para a Copa do Mundo. Participaram da ação movimentos sociais, coletivos e militantes, que colocaram sobre Marin, Fifa e CBF a culpa pelas mortes dos operários por "condições precárias de trabalho".

Comitê Popular da Copa protesta contra as mortes de operários nas obras dos estádios

A manifestação ocorreu na região dos Jardins e contou com faixas com o dizer "Copa das Mortes" e que apontavam a Fifa como "terrorista". Os participantes do movimento caminharam até a casa do presidente da CBF e do Comitê Organizador Local (COL) com faixas, coroa de flores, velas e cartazes com os rostos das vítimas.

Na casa de Marin, os manifestantes chegaram a fazer um ato teatral para lembrar os mortos. O movimento exige pensão vitalícia para as famílias dos operários mortos e incapacitados em acidentes de trabalho referentes à Copa do Mundo.

Portal Terra


Tags: brasil, cbf, manifestação, mundial, presidente

Compartilhe: