Jornal do Brasil

Domingo, 23 de Novembro de 2014

País

Operação contra prostituição infantil e tráfico prende quatro no MT     

Portal Terra

Uma ação contra a prostituição de adolescentes e crianças e tráfico de drogas que teve início na quarta-feira prendeu quatro pessoas em Sapezal (MT). A operação Vassoura de Fogo teve foco em um local chamado de Cinzeiro. No ditado popular local, vassoura de fogo varre a promiscuidade da vida das pessoas. “Vamos continuar investigando se há outras meninas fazendo programas sexuais aqui e acabar com essa praga do turismo sexual", diz o investigador Juliano Godoy. 

Segundo ele, está começando a exposição agropecuária na cidade e há a suspeita de que muitas meninas foram levadas a Sapezal justamente por causa disso.

A região conhecida como Cinzeiro tem mais de 20 bares, residências e lanchonetes de prostituição, que atendem principalmente a caminhoneiros. A região é forte em agronegócio e é intenso o trânsito de caminhões para o escoamento da safra de grãos, principalmente milho e soja, até Rondônia. “Aqui é corredor de escoamento da safra. Os caminhoneiros vão daqui até o porto de Porto Velho e param para se divertir”, explica Godoy. Segundo ele, o local é frequentado também por trabalhadores que atuam nas grandes fazendas da região.

Durante a operação, a polícia cumpriu ainda sete mandados de busca e apreensão na manhã de quarta-feira. Além das quatro pessoas presas, duas foram autuadas em Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) e 10, conduzidas à delegacia para prestar esclarecimentos por supostos envolvimento com o tráfico de drogas e exploração sexual de menores.

Foram presos Diones Pereira da Silva, 25 anos, Cleide Lucia Bispo, 43 anos, Priscila de Moura Campos, 30 anos, e Antonio Pereira da Silva, 40 anos, indiciados pelos crimes de tráfico de drogas, receptação e roubo.

A delegada da cidade, Cinthia Gomes da Rocha Cupido, informa que, antes de desencadear a operação, foram mais de 60 dias de tocaias e outras formas de apuração dos fatos.

A dona do Bar da Cleide, que leva seu nome, tentou jogar no vaso sanitário 50 gramas de cocaína, quando os policias chegaram, mas foi impedida. Ela é reincidente. Há três anos já havia sido presa também por tráfico de drogas, e foi presa autuada em flagrante mais uma vez.

Na casa de outro preso, Diones da Silva, havia uma grande quantidade de semijoias furtadas um dia antes, avaliadas em torno de R$ 10 mil, mais duas porções de maconha, com cerca de 50 gramas cada. Ele foi encaminhado à delegacia e preso por receptação.

Tags: abusos, cidade, mato grosso, menores, sexuais

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.