Jornal do Brasil

Domingo, 27 de Maio de 2018 Fundado em 1891

País

Seguranças agridem pacientes em hospital de Campina Grande

Jornal do Brasil

Imagens da câmera de segurança do Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande, na Paraíba, flagraram seguranças agredindo um paciente em uma cadeira de rodas. O caso, que ocorreu em 2013, ganhou repercussão nesta semana. Segundo o hospital, o paciente foi procurar atendimento por dores na coluna, mas, por falta de documentos, não foi atendido. Diante da negativa, teve início uma confusão. As informações são do Jornal Hoje.

Durante o bate-boca, os seguranças começaram a agredir dois acompanhantes do paciente e, minutos depois, o cadeirante foi derrubado e arrastado pelo chão do hospital até a rua. "Chamaram o segurança e ele veio com total truculência, me arrancaram da cadeira de rodas e me levaram como se eu fosse um nada", disse a vítima.

O responsável pela segurança, major José Carlos Carvalho, alegou que os seguranças agiram em legítima defesa. "O sargento sofreu quatro socos, reagiu e deteve esse rapaz. (...) Cumpriram o dever deles”.

Um dos acompanhantes agredidos foi processado e condenado por desacato. Em outra denúncia, registrada na polícia há poucos dias, um rapaz de 18 anos acusa três policiais, que prestam serviço para o hospital, por agressão. Ele teria sido agredido após pedir uma cadeira de rodas para avó, que aguardava o atendimento.

O diretor do hospital, Geraldo Medeiros, condenou os dois casos, mas disse que os pacientes chegaram violentos. "Nada disso justifica esse tipo de atitude. A orientação dada aos seguranças é para que imobilizem essas pessoas e chamem a polícia". Três seguranças foram afastados e dois suspensos temporariamente.

Portal Terra


Tags: Paraíba, agressão, hospitalar, unidade, vigias

Compartilhe: