Jornal do Brasil

Sexta-feira, 25 de Julho de 2014

País

Exército começa a operar em hotéis que receberão seleções

Portal Terra

Homens do Exército começaram nesta terça-feira o monitoramento de hotéis que receberão, em São Paulo e região metropolitana, seleções de futebol participantes da Copa do Mundo. A primeira a desembarcar no Estado é a do Irã, que chega hoje às 16h30 no Aeroporto Internacional de Guarulhos e ficará hospedada em um hotel de luxo nas proximidades do Terminal 1.

Em torno e na entrada do hotel, a menos de 2 km do aeroporto, oficiais do Exército armados, a pé ou em caminhões, faziam rondas próximos a policiais militares do Comando de Policiamento da Copa (CPCopa).

Segundo o tenente-coronel Marcelo de Paiva, da 11ª Brigada de Infantaria, eventuais ações de controle de distúrbios civis – dentre as quais se encaixam, por exemplo, manifestações – não serão contidas pelo Exército, mas pela PM. Além das duas corporações, integram a força-tarefa de segurança das seleções durante a Copa as polícias Federal e Civil, além da Guarda Civil Metropolitana e de órgãos de trânsito como a Companhia de Engenharia de Tráfego.

Conforme Paiva, o monitoramento do Exército será feito tanto no hotel quanto nos centros de treinamento – no caso da seleção do Irã, o CT Joaquim Grava, onde treina o time profissional do Corinthians, na zona leste de São Paulo.

“A missão é o monitoramento nos locais de treino e de hospedagem e nos deslocamentos. O controle de distúrbios é a PM que fará; nós reforçaremos a segurança sobre isso apenas se necessário”, disse o oficial, de acordo com o qual cada ponto monitorado terá de quatro a seis homens do Exército. No hotel da seleção iraniana, há o número máximo.

Sigilo em torno da seleção do Irã

A assessoria da rede hoteleira não informou se haverá algum tipo de serviço diferenciado aos jogadores e comissão técnica do Irã, que, por ser país de maioria muçulmana, tem restrições não apenas a alguns alimentos –por exemplo, carne suína –como à forma de preparo deles. O espancamento ou o estrangulamento de animais mortos para consumo, por exemplo, não são admitidos –bem como bebidas alcoólicas.

A justificativa é que, por determinação da Fifa, estabelecida em contrato, as informações sobre serviço às seleções hóspedes são consideradas “sigilosas”. As diárias no hotel que receberá a seleção iraniana podem chegar a R$ 2.499, cerca de 3,5 salários mínimos.

Tags: brasil, Copa, hospedagem, Mundo, seleções

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.