Jornal do Brasil

Sábado, 25 de Outubro de 2014

País

MPF pede ao STJ prisão dos pilotos americanos do caso Legacy

Jornal do BrasilLuiz Orlando Carneiro

Brasília - O Ministério Público Federal pediu ao Superior Tribunal de Justiça, nesta segunda-feira (26/5), que seja decretada a prisão preventiva dos dois pilotos americanos do jato Legacy que colidiu com um Boeing da Gol em setembro de 2006. O acidente resultou na morte de 154 pessoas, entre passageiros e tripulação.

Em parecer enviado ao STJ, a subprocuradora-geral da República Lindôra Maria Araújo considera foragidos os pilotos Joseph Lepore e Jan Paul Paladino, já que foram condenados, em 2011, mas até agora não se entregaram à Justiça brasileira. Como les continuam a viver nos Estados Unidos, a procuradora da República quer que eles sejam extraditados.

“É de se ter em mente que os condenados vêm se recusando, desde 2006, a sujeitar-se à jurisdição do Brasil, e demonstram profundo desdém pelas formalidades das ações penais em debate”, afirma Lindôra Araújo.

O processo

O processo contra os pilotos teve início em Mato Grosso, estado em que ocorreu o desastre. O juízo de Sinop, comarca ao norte do estado, condenou os dois pilotos por atentado contra a segurança de transporte aéreo, com pena de 4 anos e 4 meses de prisão, além de proibição do execício da profissão. Eles recorreram ao Tribunal Regional Federal da 1ª Região, que reduziu a pena a 3 anos, um mês e 10 dias. Inconformados, os pilotos recorreram ao STJ que, em dezembro do ano passado, reduziu ainda mais a pena, que passou a ser de 2 anos e 4 meses, em regime aberto.

Tags: avião, gol, justiça, legacy, Tribunal

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.