Jornal do Brasil

Domingo, 23 de Novembro de 2014

País

PT pede ao TSE vaga do deputado André Vargas por desfiliação partidária 

Jornal do BrasilLuiz Orlando Carneiro

O Partido dos Trabalhadores (PT) protocolou petição, no Tribunal Superior Eleitoral, a fim de que seja decretada a perda do mandato do deputado federal André Vargas (PR), por desfiliação partidária. Sob pressão dos dirigentes do PT, Vargas deixou a sigla no final de abril, tendo em vista as acusações que sobre ele pesam de envolvimento com o doleiro Alberto Youssef em negócios ilícitos.

Conforme o pedido, o parlamentar foi eleito pelo PT para exercer mandato na legislatura 2011-2015. Mas, no dia 25 de abril, comunicou sua desfiliação por meio de um documento no qual não expôs os seus motivos. O partido quer a vaga para o suplente.

O caso

Vargas chegou a tirar licença do mandato, alegando que precisava tratar de "assuntos particulares", mas retornou à Câmara no último dia 14. Ele já responde a processo no Conselho de Ética e Decoro Parlamentar por suposto envolvimento com Alberto Youssef, preso na operação "Lava-Jato", deflagrada pela Polícia Federal (PF) em março último para desbaratar um esquema de lavagem de dinheiro que teria movimentado R$ 10 bilhões.

O deputado renunciou à vice-presidência da Câmara, logo depois das primeiras denúncias de que teria favorecido e se beneficiado de seu relacionamento com Youssef. De acordo com denúncias divulgadas pela imprensa, o deputado usou um jatinho pago pelo doleiro e ajudou a intermediar um contrato de uma empresa de Youssef com o Ministério da Saúde. O caso está no Supremo Tribunal Federal (STF).

Em relação ao mandato, se o TSE acolher o pedido do PT, o suplente deverá assumir a cadeira na casa legislativa. A relatora da petição no TSE é a ministra Luciana Lóssio.

Tags: eleitoral, PT, superior, Tribunal, vargas

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.