Jornal do Brasil

Quarta-feira, 30 de Julho de 2014

País

Defesa de Genoino pede julgamento urgente de recurso por prisão domiciliar

Advogado diz que seu estado de saúde piorou na prisão

Jornal do BrasilLuiz Orlando Carneiro

O advogado do ex-deputado federal José Genoino (PT-SP), condenado a 4 anos e 8 meses de prisão no regime semiaberto, na ação penal do mensalão, requereu, nesta segunda-feira (26/5), ao ministro Joaquim Barbosa, que o plenário do Supremo Tribunal Federal julgue com urgência, na próxima sessão plenária, o recurso do sentenciado para que ele retorne à prisão domiciliar. O advogado Luiz Fernando Pacheco afirma que o estado de saúde de Genoino "apresentou piora em seu quadro clínico desde o seu retorno ao presídio".

O ex-deputado, que tem problemas cardíacos, foi preso em novembro do ano passado, no Presídio da Papuda, em Brasília, passou mal, e conseguiu o direito temporário de cumprir a pensa em casa. Mas retornou ao presídio no dia 1º de maio, por decisão do ministro-relator da AP 470.

Na petição protocolada nesta segunda-feira, o advogado acrescentou relatório assinado pelo cardiologista Geniberto Paiva Campos, que garante ter o condenado apresentado "três episódios de crise hipertensiva, com elevação dos níveis pressóricos sistólicos, que requereram o uso de medicação de urgência". O médico diz também que Genoino teve alteração no perfil de coagulação, depois de retornar à prisão.

José Genoino foi submetido a uma cirurgia, em julho de 2013, para tratar um caso de dissecção da aorta. No recurso apresentado ao STF, a defesa argumentou que a ordem de Joaquim Barbosa para que ele retornasse ao presídio "afastou-se da cautela e prudência que devem presidir situações de risco à saúde dos apenados".

Tags: federal, genoino, recurso, Supremo, Tribunal

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.