Jornal do Brasil

Quarta-feira, 24 de Setembro de 2014

País

Família acredita que modelo brasileira presa na China será solta em breve

Portal Terra

A modelo brasileira Amanda Griza, 19 anos, que foi presa na China, será liberada no próximo domingo e deve chegar a Florianópolis (SC) na segunda-feira. A informação é da mãe da jovem, Helena, que disse ter sido informada pela vice-cônsul em Pequim, Carmelita Pollicott.

“Nós já recebemos a confirmação da vice-cônsul da embaixada brasileira lá na China. (...) Ela ainda está detida. Ela sai no domingo de manhã e a vice-cônsul pega ela”, diz a mãe. Amanda foi presa no dia 8 com outros 60 modelos durante um falso teste profissional. A operação da polícia daquele país tinha como objetivo coibir a atuação de modelos que não têm visto de trabalho. 

Helena diz que recebeu informações de que a filha estava em um centro de detenção de estrangeiros com outras 11 garotas, mas não recebeu muitos detalhes das condições dela. “Eu soube que a comida era muito ruim (...) mas eu acredito que ela esteja mais tranquila, acredito que ela já esteja sabendo”.

A mãe afirma que a vice-cônsul conseguiu se encontrar com a jovem no dia 14. “No momento em que ela conversou com a vice-cônsul, acredito que ela deva ter se tranquilizado porque ela se conscientizou que nós estávamos fazendo, aqui, o possível e o impossível para que ela não permanecesse lá por muito tempo”, diz Helena.

Natural de Osório, no Rio Grande do Sul, a família reside há sete anos em Balneário Camboriú, em Santa Catarina. A jovem trabalha desde os 11 como modelo. O pai, Edson, contou anteriormente que a filha ficaria apenas mais alguns dias em Pequim, onde houve a prisão, antes de se mudar para Hong Kong, concluído o contrato de trabalho.

Tags: brasileira, cHINA, diplonacia, modelo, prisão

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.