Jornal do Brasil

Quarta-feira, 3 de Setembro de 2014

País

Ibope: Dilma tem 40%, Aécio 20% e Campos 11%

Jornal do Brasil

Pesquisa Ibope divulgada nesta quinta-feira mostra que a presidente Dilma Rousseff recuperou os patamares de março, quando obteve 40% das preferências dos eleitores. Em fevereiro, a presidente tinha 44%, caiu para 40% em março, para 37% em abril e voltou aos 40% em maio. Já Aécio Neves, do PSDB, tinha 14% em fevereiro, 13% em março, 14% em abril e 20% em maio. 

O candidato do PSDB, Eduardo Campos, aparecia com 6% em fevereiro, março e abril, e subiu para 11% este mês. Votos brancos e nulos caíram de 24%, em abril, para 14%, em maio. Foram ouvidos 2002 eleitores de 140 municípios entre os dias 15 e 19 deste mês.

>> Eleições: percentuais dos que não sabem em quem vão votar têm disparidades

A pesquisa mostra que Dilma Rousseff (PT) melhorou sua taxa de intenção de votos entre abril e maio, mas seus adversários diretos, porém, cresceram mais, o que eleva as chances de segundo turno, como o JB já tinha antecipado.

Num eventual segundo turno, foram apresentados quatro cenários aos eleitores. No primeiro, quando a disputa é entre Dilma e Aécio, a presidente venceria com 43% contra 24%. No segundo, entre Dilma e Campos, ela ficaria em primeiro com 42% contra 22% do ex-governador de Pernambuco.

No terceiro cenário são postos os nomes de Lula e Aécio: o ex-presidente teria 49% dos votos, contra 20% de Aécio. O quarto cenário é entre Lula e Campos: Lula teria 50% contra 16% de Campos.

Taxa de rejeição

A taxa de rejeição de Dilma Rousseff (33%) também está em um terço do eleitorado. É bem mais alta do que a de Aécio (20%) e a de Eduardo (13%). A de Dilma ficou estável, enquanto a dos rivais caiu – ao mesmo tempo que eles se tornaram mais conhecidos do eleitor por força de suas propagandas na TV.

Avaliação do governo

A taxa de quem acha a administração Dilma Rousseff ruim ou péssima continuou crescendo em maio e chegou a 33%. Está cada vez mais perto dos 35% que acham seu governo ótimo ou bom.

Tags: dilma, Lula, pesquisa, presidencial, sucessão

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.