Jornal do Brasil

Sábado, 20 de Dezembro de 2014

País

Fernando Haddad diz que não vai negociar com grevistas

Portal Terra

O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), disse nesta quinta-feira que não pretende negociar com o movimento grevista que provocou a paralisação de ônibus que atinge a capital paulista desde terça-feira. Segundo o prefeito, a decisão sobre o caso será tomada pela Justiça, já que o Tribunal Regional do Trabalho discute a legalidade do movimento em audiência de instrução e conciliação entre sindicato patronal, SPUbanuss, trabalhadores e sindicato da categoria, o Sindmotoristas.

“Conversei diversas vezes com o ministro do Trabalho (Manoel Dias) e, por orientação dele, decidimos centralizar a atenção na audiência de hoje. A Justiça do Trabalho é o ambiente mais adequado inclusive para validar os termos de qualquer acordo entre empregadores e empregados”, afirmou Haddad.

Uma liminar expedida pelo Tribunal Regional do Trabalho no fim da tarde de ontem, obriga a entrada em operação de pelo menos 75% dos ônibus da cidade, sob pena de multa. “A decisão judicial determina a volta ao trabalho, e o restabelecimento do transporte público à população”, disse o prefeito.

Nesta quinta, funcionários da empresa Santa Brígida, que atua na zona oeste, resolveram paralisar as operações já durante a madrugada. Após algumas tentativas de reestabelecimento da operação, por volta das 10h um acordo fez com que os motoristas voltassem a rodar. Mais cedo, porém, uma intervenção da Polícia Militar provocou depredação de veículos que deixaram a garagem.

“Nós solicitamos o apoio da Polícia Militar em relação à Santa Brígida para que dê apoio à Sptrans para que promova nas garagens a prestação dos serviços”, disse Haddad. 

Tags: greve, haddad, negociações, Recusa, são paulo

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.