Jornal do Brasil

Sexta-feira, 21 de Novembro de 2014

País

Polícia Civil vai investigar greve de motoristas e cobradores de ônibus em SP

Agência Brasil

A Polícia Civil instaurou inquérito para apurar se houve prática de crime na paralisação dos motoristas de ônibus em São Paulo ontem (20) e hoje (21). Os líderes do Sindicato dos Motoristas de São Paulo foram intimados a depor por expor ao perigo outro meio de transporte público, impedir-lhe ou dificultar-lhe o funcionamento, segundo a Secretaria Estadual de Segurança Pública. Com a greve dos motoristas e cobradores de ônibus, vários terminais rodoviários foram fechados.

Segundo a secretaria, a Polícia Militar (PM) reforçou o efetivo em todos os terminais de ônibus da capital e locais de grande concentração de pessoas para evitar tumultos. Por meio de nota, a secretaria disse que “não cabe à PM a remoção de ônibus que tenham sido abandonados por manifestantes nas vias públicas, que é responsabilidade das autoridades de trânsito por meio de guinchos e motoristas ou servidores que possam fazê-lo”.

Neste momento, representantes dos sindicatos patronais, dos motoristas e dos grevistas estão reunidos na sede da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego de São Paulo, com o objetivo de tentar um acordo para acabar com os protestos.

Outra reunião, na sede da Secretaria de Segurança Pública, também discute a greve. O secretário municipal de Transportes, Jilmar Tatto, e o secretário de Estado de Segurança Pública, Fernando Grella, discutem ações da Polícia Militar para garantir a desobstrução de vias bloqueadas por motoristas de ônibus.

Tags: fechados, paralisação, rodoviários, SP, terminais

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.