Jornal do Brasil

Sábado, 25 de Outubro de 2014

País

Brasileiros estão mais preocupados com segurança, revela pesquisa da Unisys 

Jornal do Brasil

A edição de 2014 do estudo Unisys Security Index revela que 80% dos brasileiros estão seriamente preocupados com a segurança nacional. O índice, que mede as preocupações dos cidadãos em relação à segurança financeira, nacional, pessoal e segurança na internet, saltou de 173 pontos, em 2013, para 187 pontos (em uma escala de 0 a 300, que reflete o grau máximo de preocupação).

O levantamento é realizado desde 2007 no país e mais de 1000 brasileiros foram entrevistados para o estudo deste ano, que cobriu ao todo 12 países: Alemanha, Austrália, Brasil, Colômbia, Espanha, Estados Unidos, França, Holanda, Malásia, México, Nova Zelândia e Reino Unido.

A pesquisa também perguntou diretamente como os brasileiros veem sua segurança pessoal para os próximos 6 meses, e 68% dos entrevistados se mostraram seriamente preocupados, revelando um aumento de 10 pontos percentuais nesta categoria quando comparada ao ano anterior.

“A sensação de segurança dos cidadãos é um indicador crucial para a confiança pública, utilizado por governos e organizações privadas para se prepararem para responder a ameaças”, afirma Helcio Beninatto, presidente da Unisys para América Latina e vice-presidente de Enterprise Services na região. 

“Com as manifestações que aconteceram por todo o país no ano passado, é natural que as pessoas estejam mais preocupadas em relação ao tema”, completa.

Outro dado importante apontado no estudo foi que 81% dos entrevistados se mostraram seriamente preocupados com o roubo de identidade, tal como acesso não autorizado ou uso indevido de suas informações pessoais. Em relação a esse aspecto, o índice subiu 14 pontos percentuais em relação a 2013.

Preocupações com Saúde

Outra preocupação dos brasileiros que aumentou em relação ao ano passado tem relação com casos de epidemias. Mais de três quartos (79%) dos brasileiros ouvidos disseram que esta é uma séria preocupação. Apenas 6% afirmaram que uma epidemia na área de saúde não representa uma real ameaça.

Tags: enquete, entrevistados, internet, SAÚDE, segurança

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.