Jornal do Brasil

Segunda-feira, 28 de Julho de 2014

Esportes

The Economist: Campo imperfeito

Revista inglesa destaca a falta de preparo do país a menos de um mês da Copa

Jornal do Brasil

A revista inglesa The Economist publicou uma matéria neste sábado (17) destacando a falta de preparo do Brasil a menos de um mês da Copa do Mundo. A publicação afirma que os organizadores estão lutando para tentar deixar tudo pronto.

A reportagem dá exemplos como o novo terminal no aeroporto de Guarulhos, que deveria contar com25 companhias aéreas, mas só terá 8. O aeroporto de Belo Horizonte, por sua vez, está cheio de andaimes e poeira, e continuará assim depois do fim do evento, em julho. A Arena Corinthians, segundo o autor, não está terminada, assim como o espaço de mídia destinado aos jornalistas no estádio de Curitiba.

O texto lembra que o secretário geral da FIFA, Jérome Valcke, descreveu o relacionamento com as autoridades brasileiras como um "inferno". Também é relembrado que oito operários morreram em acidentes, seis a mais do que na África do Sul, há quatro anos. O jornalista diz que a FIFA insiste que os estádios estarão prontos quando os torcedores começarem a chegar, mas contesta defendendo que os atrasos deixaram pouco tempo para instalar e testar as telecomunicações, o que traz preocupações em relação à transmissão de TV e rádio.

A publicação ainda critica a mobilidade urbana: somente 5 dos 35 planos apresentados para a Copa estão completos. Em contraponto, o Brasil agora tem 10 dos 20 estádios mais caros do mundo. Em Brasília, o custo foi de 2 bilhões de reais, quase o triplo do estimado. Quando o evento terminar, muito dificilmente multidões ocuparão o estádio, já que a cidade não possui uma forte liga de futebol.

O autor conclui apontando que o apoio à Copa caiu de 79% em 2007, quando o Brasil foi "premiado" com o evento,para 48% em 2014, de acordo com o Datafolha.

Tags: Copa, Críticas, futebol, gastos, protestos

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.