Jornal do Brasil

Sábado, 22 de Novembro de 2014

País

Mais de 120 pessoas foram detidas durante a Virada Cultural em SP

Agência Brasil

Durante a décima edição da Virada Cultural, a Polícia Militar (PM) deteve 128 pessoas, das quais 20 eram menores de idade. Segundo balanço da PM divulgado hoje (19), apesar da maioria dos eventos da virada ter transcorrido de maneira tranquila, houve 105 ocorrências policiais. Desse total, 21 foram flagrantes de roubo, que levaram à prisão de 27 pessoas.

A PM informou que também apreendeu seis armas de fogo, dez armas brancas, 25 comprimidos de ecstasy, 363 pinos de cocaína, 1042 frascos de lança perfume e 13 pedras de crack durante o evento. Para fazer a segurança do evento, a Polícia Militar trabalhou com 2.702 policiais e 287 viaturas, além de um helicóptero Águia.

Segundo a Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, 80 pessoas foram atendidas no hospital por problemas como mal súbito, agressão ou intoxicação alcoólica. Quatro estavam em estado grave: três tinham sido baleadas e uma, esfaqueada. Três dessas pessoas continuam internadas em estado grave na Santa Casa. A quarta vítima foi transferida para outra unidade de saúde, cuja localização não foi divulgada.

Para evitar problemas nas edições dos próximos anos, a PM disse que deverá propor mudanças. “Neste ano, o espaço para o evento foi reduzido, justamente para facilitar o planejamento e a organização. No aspecto segurança, apesar do lamentável registro de infrações em geral, essa modificação já apresentou resultados positivos, devendo-se discutir, para as próximas edições, outras mudanças de formato para aperfeiçoar a segurança e potencializar a tranquilidade das pessoas”, informou a polícia, que não detalhou quais medidas serão apresentadas.

Em entrevista nesta segunda-feira, o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, descartou alterações. "A programação e a logística da Virada foi fechada com a Polícia Militar. Não existe uma recomendação da polícia a ser seguida ou não pela prefeitura. Esse é um equívoco conceitual. Nós trabalhamos a quatro mãos", disse o prefeito, referindo-se às secretarias da Cultura do estado, Cultura do município, Segurança Urbana e Segurança Pública de São Paulo.

“A minha impressão é que os frequentadores aprovaram a Virada, tanto do ponto de vista da programação quanto da iluminação e limpeza. A questão da violência, sobretudo na madrugada, a informação que tive é que a polícia atuou firmemente e no estrito cumprimento do dever e da legalidade”, avaliou Haddad. "Para nós, é importante que a polícia tenha se feito notar e tenha agido para coibir os abusos de uma cidade que a gente sabe que enfrenta uma questão grave de segurança pública. Mas é com mais cultura que nós vamos corrigir esse problema e não com menos", ressaltou.

Tags: Arte, ocorrências, policiais, prisões, shows

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.