Jornal do Brasil

Quarta-feira, 3 de Setembro de 2014

País

Comissão de Ética pede informações sobre denúncias contra ex-assessor do MF

Agência Brasil

A Comissão de Ética Pública da Presidência da República decidiu, nesta segunda-feira (19), pedir esclarecimentos a Marcelo Fiche, ex-chefe de gabinete do ministro da Fazenda, Guido Mantega, sobre denúncias de favorecimento envolvendo uma empresa que prestava serviços à pasta.

Segundo o presidente do colegiado, conselheiro Américo Lacombe, a decisão foi tomada após a comissão de sindicância interna do ministério ter recomendado, no fim de abril, a abertura de processo administrativo para investigar o caso, de acordo com o jornal Folha de S.Paulo.

“Apenas pedimos informações, não tem relator nem processo aberto [contra Fiche], apenas vai depender das informações que ele der”, informou o presidente. O caso veio à tona no final do ano passado. Marcelo Fiche e Humberto Alencar, que era seu adjunto, são suspeitos de terem recebido R$ 60 mil em dinheiro vivo da empresa Partnersnet, contratada para prestar assessoria de imprensa ao ministério. Após as denúncias, Fiche foi exonerado.

Ainda de acordo com Américo Lacombe, a Comissão de Ética já recebeu informações do ex-diretor da Área Internacional da Petrobras Nestor Cerveró sobre a compra da Refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos, pela estatal. O presidente do colegiado disse, no entanto, que como o relator do caso, Marcello Alencar de Araújo, não esteve na reunião de hoje (19), essa apuração não evoluiu. Do mesmo modo, “não teve andamento”, segundo Lacombe, o processo sobre o recebimento de convites cedidos pela Petrobras a autoridades do alto escalão do governo para o Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1. Na sexta-feira (16), o colegiado recebeu informações dos ministros Guido Mantega (Fazenda), Miriam Belchior (Planejamento) e Ideli Salvatti (Direitos Humanos) sobre o caso.

Tags: auxiliar, demissão, fazenda, investigação, Ministério

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.