Jornal do Brasil

Segunda-feira, 20 de Outubro de 2014

País

Mulher atingida pela PM durante ato contra a Copa tem fratura na face

Jornal do Brasil

Uma mulher de 28 anos foi atingida pela Polícia Militar durante o "Dia Internacional de luta contra a Copa", na noite de quinta-feira, em São Paulo. Patrícia Rodsenko não participava do protesto e foi ferida quando tentava voltar para casa, em Itaquera.

Como o metrô estava fechado, Patrícia, acompanhada por uma amiga, desceu a Rua da Consolação momentos depois de a polícia ter dispersado a manifestação. Patrícia relata que passaram duas viaturas da polícia quando, dentro de uma delas, um PM atirou em sua direção, atingindo seu rosto. Patrícia teve um intenso sangramento e foi socorrida pelos próprios manifestantes, incluindo Toninho Ferreira, advogado e membro da direção do PSTU de São José dos Campos (SP), que se encontrava no local.

Posteriormente, foi constatado que a jovem sofreu uma fratura no osso da face e no nariz. Patrícia não sabe o que a polícia atirou em sua direção. Pela natureza dos ferimentos, acredita-se que tenha sido um disparo de bala de borracha. Os médicos que a socorreram afirmaram que por pouco a jovem não perdeu um olho, a exemplo do que aconteceu com um fotógrafo durante as manifestações de junho do ano passado.

Uma equipe de um partido político registrou o momento em que a jovem ferida foi socorrida pelos manifestantes. 

Tags: agressão, Atos, ferimentos, mulher, protestos

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.