Jornal do Brasil

Quinta-feira, 23 de Outubro de 2014

País

Líder do Solidariedade exonera Luiz Argôlo da vice-liderança do partido

Agência Brasil

O deputado Luiz Argôlo (Solidariedade-BA) foi exonerado hoje (16) do cargo de vice-líder do partido Solidariedade, pelo líder da legenda, deputado Fernando Francischini (PR). A exoneração, segundo Francishini, foi feita após matéria publicada, hoje, pelo jornal Folha de S.Paulo revelar que Argôlo foi orientado pelo doleiro Alberto Youssef a ocupar a vice-liderança para ficar “mais perto do governo”.

Além de exonerar o deputado baiano, o líder do Solidariedade disse que encaminhou ao presidente do partido, deputado Paulo Pereira da Silva (SP), o Paulinho da Força, o pedido de expulsão de Argôlo do Solidariedade. Francishini informou que a decisão sobre a expulsão deverá ser tomada na próxima semana.

“Decidi como líder exonerá-lo pelo abuso revelado pelas últimas matérias divulgadas na imprensa, que ele vinha se aconselhando com o doleiro para a vice-liderança. Demos todo o  tempo para ele apresentar sua defesa e ele não o fez. Ainda foi julgado à revelia pelo Corregedoria [da Câmara] e está com processo de cassação no Conselho de Ética”, disse.

O deputado Luiz Argôlo foi flagrado em escutas telefônicas e mensagens de texto mantendo diálogo com o doleiro Alberto Youssef, preso desde 17 de março pela Polícia Federal (PF), em meio à Operação Lava Jato. Ele também é suspeito de ter tido contas pagar por Youssef e recebido dinheiro do doleiro no apartamento funcional da Câmara.

Na semana passada, o PSOL fez uma representação ao Conselho de Ética contra o deputado Argôlo por quebra de decoro. No último dia 14, a Mesa da Câmara também decidiu encaminhar representação contra o parlamentar baiano ao Conselho de Ética. Com isso, já são duas representações no colegiado contra o deputado por quebra de decoro parlamentar. 

Tags: demissão, doleiro, envolvimento, partidos, políticos

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.