Jornal do Brasil

Sexta-feira, 31 de Outubro de 2014

País

Moreira Franco aprova nova ala do aeroporto de Guarulhos

Agência Brasil

O ministro-chefe da Secretaria de Aviação Civil, Moreira Franco, demonstrou estar satisfeito com o Terminal 3 do Aeroporto Internacional de São Paulo/Guarulhos - Governador André Franco Montoro, inaugurado no último domingo (11). Para o ministro, a nova ala não fica a dever a nenhum aeroporto de outro país.

“Achei que nós estamos conseguindo realizar o principal objetivo político da nossa aviação civil, que é colocar os nossos aeroportos no século 21. E colocar no século 21 não é só uma questão física, é uma questão tecnológica. Precisamos que nossos aeroportos estejam dotados de recursos tecnológicos para garantir segurança, conforto e bem-estar aos passageiros”, disse ele ao final de uma inspeção na tarde de hoje (13).

Na avaliação do ministro, as melhorias que os aeroportos estão recebendo por conta das demandas em torno da Copa do Mundo elevará o nível de atendimento não só para os estrangeiros como para os brasileiros, e deve criar uma concorrência econômica saudável no mercado doméstico. A previsão é que haverá a necessidade de 11,5 milhões de assentos no período que compreende cinco dias antes de cada partida e cinco dias depois.

Quanto ao Aeroporto Internacional de Viracopos/Campinas, cujas obras estão atrasadas, Moreira Franco foi taxativo sobre a necessidade de se cumprir os contratos, sob pena de multas pesadas. “O ambiente de leniência tem de acabar e vai acabar”, afirmou ele, acrescentando que a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) fará análise técnica do que está ou não pronto.

O novo terminal de Guarulhos ocupa uma área de 192 mil metros quadrados com capacidade para receber 12 milhões de pessoas por ano. Administrado pela GRU Airport, empresa do setor privado, ele foi concebido seguindo o estilo arquitetônico dos mais modernos aeroportos da Ásia e da Europa. É divido em dois blocos em cinco níveis. Com a sua inauguração, o número de vagas dos estacionamentos do aeroporto mais do que dobrou, passando de 3,9 mil para 8 mil.

Os espaços nos pátios foram ampliados para receber 108 aviões ante 61 até agora. A área de circulação dos passageiros é bem ampla e a maior parte recebe luz natural, porque a estrutura com pé direito alto valoriza os ambientes com o envidraçamento e plantas ornamentais. Exclusivo para voos internacionais de longa distância, o terminal tem 90 pontos para o chek-in, para quem está embarcando, e outros 18 balcões para os clientes em conexão. Ao ingressar na área restrita ao embarque, os clientes encontram 100 lojas, com bares, lanchonetes, restaurantes e livrarias.

Tags: atrasos, AVIAÇÃO, Obras, SP, terminais

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.