Jornal do Brasil

Quinta-feira, 23 de Outubro de 2014

País

Em nota, PT ataca nova ilegalidade de Barbosa

Brasil 247

O Partido dos Trabalhadores reagiu neste domingo à decisão arbitrária e ilegal tomada por Joaquim Barbosa no caso do ex-ministro José Dirceu, impedindo-o de trabalhar. Alvo da perseguição empreendida pelo presidente do Supremo Tribunal Federal, Dirceu está preso há quase seis meses em regime fechado, embora condenado ao semiaberto. Decisão que gerou protestos de juristas e da Ordem dos Advogados do Brasil (leia mais aqui).

Leia, abaixo, a nota divulgada pelo presidente do PT, Rui Falcão:

"Ao obstruir novamente, de forma irregular e monocrática, o direito de José Dirceu cumprir a pena em regime semiaberto,o ministro Joaquim Barbosa comete uma arbitrariedade, tal como já o fizera ao negar a Jose Genoino, portador de doença grave, o direito à prisão domiciliar. Mais ainda: apoiando-se em interpretação obtusa, ameaça fazer regressar ao regime fechado aqueles que já cumprem pena em regime semiaberto, com trabalho certo e atendendo a todas as exigências legais. O PT protesta publicamente contra este retrocesso e espera que o plenário do STF ponha fim a este comportamento persecutório e faça valer a Justiça", diz a nota.

Tags: joaquim barbosa, justiça, política, PT, Supremo

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.