Jornal do Brasil

Sexta-feira, 19 de Setembro de 2014

País

Justiça suíça diz que conselheiro do TCE-SP recebeu U$ 950 mil da Alstom

Portal Terra

O Tribunal de Contas de São Paulo investiga uma denúncia contra o conselheiro Robson Marinho. Segundo a Justiça da Suíça, ele teria recebido US$ 950 mil de um intermediário da Alstom para ajudar a empresa francesa a fechar um contrato sem licitação. Segundo o SPTV, a informação faz parte da decisão de um Tribunal Federal da Suíça de março deste ano. 

De acordo com o processo, Sabino Indelicato depositou a quantia que corresponde a mais de R$ 2 milhões em uma conta de Marinho em março de 1998. Conselheiro do TCE-SP, ele foi secretário-chefe da Casa Civil no governo de Mário Covas (PSDB), entre 1995 e 1997. 

O dinheiro seria um pagamento a Marinho por ter dado parecer favorável para que a empresa fechasse negócios na área de energia elétrica sem licitação. Desde 2008, o dinheiro que o conselheiro tem na Suíça está bloqueado por suspeita de suborno. Para o SPTV, o advogado do conselheiro, Celso Villardi, afirmou que a “acusação se baseia em prova ilícita, o que impede a utilização da prova no Brasil”. 

Já o Tribunal de Contas do Estado informou que a corregedoria investiga a denúncia, mas que o conselheiro não pode ser afastado enquanto as acusações não forem provadas. Por meio de nota, a Alstom afirmou que colabora com as investigações e rejeita pagamentos ilegais. A advogada de Sabino Indelicato não retornou as ligações. 

Tags: contas, estado, SP, suborno, Tribunal

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.