Jornal do Brasil

Quinta-feira, 20 de Novembro de 2014

País

Eleições: especialista analisa resultados da pesquisa Datafolha

Jornal do Brasil

Os partidos de Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB), candidatos à Presidência nas próximas eleições, avaliam como positiva a pesquisa divulgada nesta sexta-feira pelo Datafolha. Segundo o levantamento, Aécio aparece com 20% das intenções de voto, Dilma com 37% e Eduardo Campos (PSB) com 11%. O candidato tucano apresentou um aumento de 4% em relação à última pesquisa, a presidente Dilma Rousseff teve uma pequena redução, de 1%, e Eduardo Campos registrou um aumento de 1%. Até o fechamento dessa matéria, nenhum dirigente do PSB foi encontrado para comentar o desempenho do seu candidato na pesquisa. Os resultados reforçam a possibilidade de haver segundo turno nas eleições presidenciais, como o Jornal do Brasil já vinha antecipando.

Para o cientista político Marcus Ianoni “a novidade dessa pesquisa é uma ascensão, acima da margem de erros, da intenção de voto em Aécio Neves. No entanto, até o momento, o resultado não altera a projeção do favoritismo de Dilma, que continua sendo a preferida. Mas Aécio subiu de 16% para 20% das intenções de voto”.

>> The Economist: A Presidente e os pretendentes

>> Dilma tem 37%, Aécio, 20%, e Campos, 11%, diz Datafolha

Apesar de Dilma manter uma vantagem equilibrada, o crescimento de Aécio nas intenções de voto pode ser um alerta. “Eu diria que Dilma precisa se preocupar com a subida de Aécio. Ela precisa procurar aumentar a intenção de voto em sua candidatura e evitar que a de Aécio continue subindo, assim como evitar que Eduardo Campos venha a subir”, analisa Ianoni.

Ainda assim, o especialista ressalta que “ninguém pode andar de sapato alto a essa altura da disputa”. Sobre o crescimento de Aécio, o cientista político alerta: “a curto prazo ele pode ficar mais confiante, porém, a médio prazo e até o dia das eleições muita coisa pode acontecer”.

O Datafolha também ouviu os eleitores sobre uma eventual participação do ex-presidente Lula nas eleições e 58% dos entrevistados afirmaram que gostariam que ele fosse o candidato do PT. Já entre os que têm preferência pelo PT, 75% dizem que preferem Lula na disputa das eleições. Entre os ouvidos, 74% querem mudança na forma do país ser governado, e para 38%, Lula é o mais preparado para realizar essas mudanças. Já para 15%, Dilma é a mais indicada.

Ianoni avalia que esse resultado se deve à história dele e suas realizações nos dois últimos governos. “O nome de Lula é uma unanimidade nacional, ele virou um mito da. É natural que os eleitores prefiram Lula”. Sobre a afirmação de que 38% dos eleitores acreditam que o ex-presidente é o mais preparado para mudar os rumos da política no Brasil, o especialista acredita que o carisma e as realizações de Lula em seus mandatos passados podem ter influência no resultado: “Não se pode deixar de atentar para o fato de que tem havido nas últimas eleições, em nível nacional, uma percepção por parte do eleitorado de que as principais forças em disputa são, por um lado, o bloco liderado pelo PT e, por outro, o bloco liderado pelo PSDB. Lula vai participar das eleições e tenderá a aprofundar, para os eleitores, a percepção de que a candidatura de Dilma está no campo do PT”, avalia.

Tags: 2014, Aécio Neves, Datafolha, Dilma Rousseff, Eduardo Campos, Eleições, pesquisa, PSB, PSDB, PT

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.