Jornal do Brasil

Sexta-feira, 31 de Outubro de 2014

País

Renan cobra indicações da oposição para CPI da Petrobras no Senado

Agência Brasil

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), leu hoje (6), em plenário, o nome de dez indicados até o momento para compor a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras. Todos os líderes partidários fizeram as indicações de seus membros, exceto a oposição, que terá direito a três vagas.

Conforme anunciado pelo presidente, farão parte da CPI como titulares os senadores João Alberto (PMDB-MA), Valdir Raupp (PMDB-RO), Vital do Rêgo (PMDB- PB), Ciro Nogueira (PP-PI), José Pimentel (PT-CE), Humberto Costa (PT-PE), Aníbal Diniz (PT-AC), Acir Gurgacz (PDT-RO), Antônio Carlos Rodrigues (PR-SP) e Gim Argello (PTB-DF).

Os dois maiores partidos de oposição na Casa, PSDB e DEM, decidiram não fazer as indicações dos três nomes aos quais têm direito para firmar posição política a favor da criação de uma CPI mista, que também terá a participação de deputados.

“Da nossa parte, não achamos que seja razoável, adequado, nem justo que os deputados federais sejam privados de participar de uma investigação tão importante, não para a oposição, como querem fazer crer alguns, mas para a sociedade brasileira, aviltada, envergonhada e indignada com as sucessivas denúncias de corrupção que ocorrem no seio, no coração da mais importante empresa brasileira, a Petrobras”, alegou o senador Aécio Neves (PSDB-MG) em plenário.

O presidente Renan Calheiros, no entanto, avisou que, se os oposicionistas não fizerem as indicações deles para a CPI do Senado, caberá à presidência da Casa fazê-lo. “Se algum líder não indicar, o presidente vai ser obrigado a fazer a indicação no prazo de três sessões”, avisou. Os oposicionistas têm até amanhã para fazer as indicações.

Mais cedo, Renan Calheiros também comunicou ao plenário que convocou para amanhã (7) sessão do Congresso Nacional para definir os rumos da CPMI da Petrobras, defendida pela oposição. Na oportunidade, o presidente pedirá aos líderes partidários da Câmara e do Senado que façam as indicações dos membros da comissão mista.

Criticando a postura da oposição de apostar na CPMI e tentar esvaziar a CPI do Senado, a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) lembrou que foram os próprios oposicionistas que recorreram ao Supremo Tribunal Federal para garantir o direito de promover a comissão de inquérito no Senado. “Espero, sinceramente, que a oposição indique seus nomes para que instalemos a CPI do Senado, que é a CPI que estamos agora com fato concreto e que teve uma deliberação do Supremo. A CPMI, vamos discutir amanhã. É outra situação. Queria pedir, fazer esse apelo que a oposição indicasse seus nomes”, disse a senadora em plenário.

Tags: comissão, estatal, inquérito, parlamentar, Petróleo

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.