Jornal do Brasil

Sábado, 22 de Novembro de 2014

País

Começa a funcionar rede para auxiliar diagnósticos a distância em São Paulo

Agência Brasil

O governo do estado de São Paulo começou a adotar hoje (5) uma rede de atendimento médico a distância para auxiliar no esclarecimento de diagnósticos e no monitoramento dos pacientes que derem entrada em hospitais, prontos-socorros e unidades de Pronto-Atendimento em todo o estado. O sistema ajudará ainda a regular o processo de obtenção de leitos e a transferência de pacientes entre as unidades de saúde.

Na etapa inicial, apenas os pacientes da Baixada Santista têm acesso ao serviço. O sistema será operado na capital paulista pela equipe da Central de Regulação da Oferta de Serviços de Saúde (Cross) da Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo.

Os médicos do Cross e dos serviços hospitalares discutirão quadros clínicos dos pacientes em tempo real por videoconferência e definirão o tratamento e necessidade de remoção para hospitais com mais recursos. O projeto pretende otimizar a assistência médica e hospitalar para evitar transferências desnecessárias e complicações nos quadros clínicos dos pacientes.

De acordo com o governador Geraldo Alckmin, a área física do Cross passou de 700 metros quadrados para 1,4 mil metros quadrados. A equipe foi reforçada em 50%, chegando a 400 funcionários. “O Cross, que regulava apenas o que é urgência e emergência, passa agora a regular outros programas e para todo o estado. O primeiro ganho é a velocidade para conseguir a vaga e internar o paciente grave, ganho de tempo essencial”, declarou o governador.

O Cross será responsável ainda por agendar mamografias sem pedidos médicos para mulheres entre 50 e 69 anos e por marcar exames para homens a partir dos 50 anos. Também passam a ser monitorados pelo Cross a Rede Hebe Camargo e o Programa Recomeço, além das santas casas e hospitais filantrópicos de alta, média e baixa complexidade.

Tags: atendimento, distância, exames, marcação, médico

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.