Jornal do Brasil

Sábado, 20 de Dezembro de 2014

País

Situação começa a se normalizar no Oeste de SC após fortes chuvas

Jornal do Brasil

Segundo o balanço feito pela Defesa Civil de Santa Catarina às 14h desta quinta-feira, 1º de maio, a situação começa a se normalizar na região Oeste do Estado, após a enxurrada da última noite. As rodovias SC-480 e SC-283, na região de Xanxerê e Seara, já estão liberadas para o tráfego de veículos. Estas eram as últimas estradas ainda interrompidas por deslizamentos ou desmoronamentos em função da chuva no Oeste.

Ainda de acordo com o balanço, as 45 famílias que haviam saído de suas casas por causa da enxurrada já estão voltando. A Defesa Civil do Estado tem registro de pessoas que saíram de casa nas cidades de Ponte Serrada, São Cristóvão do Sul, Xavantina, Galvão, Lindoia, São Bernardino, Ipumirim, Arabutã, Xanxerê, Ipuaçu, Saudade, Santa Terezinha do Progresso, Saltinho, Guaraciaba, Serra Alta e São Miguel. Como a previsão para as próximas horas é de tempo seco, a Defesa Civil autorizou o retorno das famílias para seus lares.

Os registros preliminares da Defesa Civil mostram ainda que na noite de quarta e madrugada desta quinta-feira, choveu acima de 100 milímetros em 14 cidades do Estado, sendo que em Dionísio Cerqueira, no Oeste, foram mais de 200 milímetros de água em uma única noite, o equivalente a toda chuva do mês de abril.

“Apesar das fortes chuvas, não temos registro de incidentes graves no Estado. Soubemos, pela imprensa, da morte de uma criança em Xaxim. O menino teria sido arrastado pela correnteza no rio Lajeado, na Fazenda Santo Antônio. A Defesa Civil ainda não foi notificada oficialmente deste caso”, comentou o secretário Moratelli.

Os coordenadores regionais da Defesa Civil seguem nos municípios mais prejudicados pelas chuvas para acompanhar e prestar atendimento à população. A Defesa Civil não recebeu nenhum decreto oficial de emergência ou calamidade até as 14h desta quinta-feira.

“Por ser feriado, as prefeituras devem encaminhar a documentação com os registros das chuvas a partir de segunda-feira para a Defesa Civil do Estado. As cidades têm até 10 dias depois das ocorrências para fazer essa notificação oficial. Por enquanto, os órgãos públicos trabalham para atender a população. Nossos coordenadores estão nas regiões com maior registro de chuvas para checar in loco a situação e trabalhar em parceria com os municípios”, explica o secretário de Defesa Civil, Rodrigo Moratelli.

Para as próximas horas, a previsão é de formação de um ciclone extratropical próximo ao Litoral Sul e avanço de uma massa de ar frio e seco sobre o Estado de Santa Catarina. Essas condições climáticas resultam em um tempo mais seco, mas com fortes rajadas de vento, que podem chegar a 80 km/hora. O mar deverá ficar bastante agitado e oferece risco para navegação de pequenas e médias embarcações.

As recomendações da Defesa Civil para situações de ventos fortes é não transitar em locais abertos, próximo a árvores, placas publicitárias ou objetos que possam ser arremessados. Os técnicos sugerem também a suspensão da navegação e atividade de pesca.

Já para as populações que estão em áreas alagadas as recomendações são evitar o contato com as águas, não dirigir em lugares alagados e evitar também transitar por pontilhões e pontes parcialmente submersas.

Tags: catarina, desabrigados, enxurradas, estradas, Santa

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.