Jornal do Brasil

Quarta-feira, 3 de Setembro de 2014

País

PF investiga se doleiro foi avisado sobre operação Lava Jato

Portal Terra

Um relatório da Polícia Federal e uma decisão da Justiça federal do Paraná apontam que o doleiro Alberto Yousseff avisou Nelma Kodama, também acusada de operar no mercado paralelo de dólares, sobre a iminência da Operação Lava Jato. Conforme publicado no jornal Folha de S. Paulo, nesta quinta-feira, a dupla discutiu uma possível fuga no dia 13 de março, um dia antes de Nelma ser presa no aeroporto de Guarulhos, ao tentar embarcar para Milão com 200 mil euros na calcinha.

“Outra coisa: amanhã vai ter operação. Então você sabe o que fazer”, disse o doleiro na mensagem. Em resposta, Nelma sugere o que pode ser interpretada como uma fuga pelo aeroporto Campo de Marte, na zona norte de São Paulo. “Se quiser temos um agusta no marte, à nossa disposição, OK? Tá na mão”, disse oferecendo um helicóptero modelo Agusta.

>> Por que os nomes dos doleiros não são divulgados?

>> Corrupto é punido, mas corruptores agem há 50 anos impunemente

Youssef foi preso no dia 17 de março, acusado de comandar o esquema de lavagem de dinheiro que movimentou R$ 10 bilhões e teria participação política com integrantes de partidos como PT, PP e PMDB. A PF investiga como os doleiros souberam da operação com antecedência.

Em resposta ao jornal, a advogada de Nelma diz que a interpretação da conversa é equivocada. “Eles falavam de operações financeiras. Quando a PF divulgar a íntegra do diálogo, isso vai ficar claro”.  Já o advogado de Youssef disse que seu cliente não sabia da operação da PF. “É bobagem imaginar vazamentos numa instituição como a PF”.

 

Tags: ação, doleiros, federal, polícia, prisão

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.