Jornal do Brasil

Segunda-feira, 1 de Setembro de 2014

País

Dilma diz que quem discrimina o próximo por causa da pele é atrasado

Agência Brasil

A presidenta Dilma Rousseff disse que o grau de intolerância das pessoas é o que as diferencia uma das outras, e os que discriminam alguém devido à cor da pele são “atrasados”. As declarações foram feitas em sua conta pessoal no Twitter, depois que o jogador brasileiro Daniel Alves, do Barcelona, ter sido vítima de racismo de torcedores espanhóis no último fim de semana.

“Todos nós originamos da mesma base, o que nos diferencia é o grau de intolerância que nós temos uns com os outros. Alguns são, sim, mais atrasados. São aqueles que discriminam o próximo por conta da cor da pele”, disse. Após o episódio, o atleta disse em entrevistas à imprensa que convive há 11 anos com esse tipo de situação e tem que “rir dos atrasados”.

“A resposta dos nossos atletas ao preconceito que enfrentaram, como o nosso Daniel Alves, é amostra da nossa força. Não podemos deixar de afirmar a força das nossas origens, do nosso sangue afrodescendente, indígena e branco”, disse.

Dilma voltou a afirmar que fará da Copa do Mundo uma “grande bandeira mundial da luta contra o preconceito racial” e que o papa Francisco vai enviar uma mensagem contra o racismo durante o Campeonato Mundial. Segundo a presidenta, a sua estada na Bahia nos últimos dois dias foi uma oportunidade de reforçar o orgulho que “devemos ter da nossa diversidade étnica e cultura”.

Nesta manhã, em entrevista a rádios baianas, Dilma considerou “fantástica” a reação de atletas e personalidades brasileiras em resposta ao ato racista contra Daniel Alves e usou o termo “#somostodosmacacos”. A expressão, criada pelo jogador do Barcelona e da Seleção Brasileira Neymar, ganhou as redes sociais desde o último domingo (27) na legenda de fotos de personalidade comendo bananas.

Tags: Alves, Daniel, intolerância, presidenta, Racismo, torcedores

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.