Jornal do Brasil

Terça-feira, 30 de Setembro de 2014

País

Concurso premiará vídeos de estudantes de escolas públicas

Agência Brasil

Estudantes da educação básica da rede pública que queiram produzir vídeos curtos e concorrer a prêmios podem se inscrever até o próximo dia 29 no Curta Histórias 2014, promovido pelo Ministério da Educação (MEC) e parceiros. Além dos alunos, professores e escolas serão premiados. As inscrições são feitas exclusivamente no site do prêmio.

O tema desta edição é Personalidades Negras, com o objetivo de incentivar a valorização da educação para as relações étnico-raciais. A intenção é que os alunos tenham a oportunidade de conhecer o pensamento de importantes intelectuais negros, a cultura, a arte e as religiões de matriz africana.

Os estudantes podem participar em quatro categorias: ensino fundamental (anos iniciais), ensino médio e educação de jovens e adultos. Os vídeos devem ter, no máximo, um minuto, excluindo os créditos. As imagens podem ser captadas com aparelhos de telefone celular ou câmeras domésticas.

Cada categoria terá cinco finalistas e dois serão vencedores, um deles escolhido pelo júri popular e outro pela comissão julgadora final. O prêmio para alunos vencedores será um smartphone, o professor orientador receberá um smartphone e uma câmera digital semiprofissional e a escola receberá um data show, um DVD, uma câmera fotográfica semiprofissional e uma cinemateca. Os vencedores serão premiados em uma cerimônia no dia 28 de maio, no MEC.

No site do prêmio, estudantes e professores podem conferir dicas sobre a produção e o envio do vídeo e de sugestões de leitura sobre o tema, para servir de orientação no momento de elaborar o roteiro.

Esta é a segunda edição do prêmio Curta Histórias, promovido pela Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão do MEC, em parceria com a Fundação Vale, a Fundação Telefônica, a Unesco e a Fundação Palmares.

Tags: Aluno, curta, ensino, escola, vídeo

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.