Jornal do Brasil

Quarta-feira, 20 de Agosto de 2014

País

Sedativo usado na clínica do pai é achado no corpo de Bernardo

Menino de 11 anos foi assassinado com uma injeção letal após ser dopado

Portal Terra

Exames apontam que foi identificado no corpo de Bernardo Uglione Boldrini, 11 anos, um anestésico usado na clínica do pai, o médico Leandro Boldrini. A informação reforça a tese da Polícia Civil que o cirurgião sabia do crime. O garoto teria sido assassinado com uma injeção letal depois de ser dopado. As informações são da Rádio Gaúcha.

A equipe da investigação do caso está reunida na Delegacia Regional de Três Passos, no noroeste do Estado, na manhã desta quarta-feira. O corpo do garoto foi encontrado 10 dias depois do desaparecimento, em Frederico Westphalen, a cerca de 80 quilômetros de Três Passos, cidade onde vivia com o pai e a madrasta, presos por suspeita de envolvimento no assassinato da criança. Além dos dois, uma amiga da madrasta também foi detida. 

No início da manhã, Andrigo Rebelato, primo de Leandro, chegou à delegacia de Três Passos. Ele deve assumir a defesa do médico no caso.

O atestado de óbito de Bernardo diz que o menino morreu em 4 de abril, dia em que desapareceu. A certidão foi registrada na terça-feira pelo advogado  Marlon Balbon Taborda, que representa a avó materna do menino, Jussara Marlene Uglione, 73 anos.

A idosa relatou que era impedida de conviver com o garoto desde que a sua filha, mãe de Bernardo, cometeu suicídio em 2010. Jussara quer agora que o caso seja reaberto, pois não descarta que a Odilaine tenha sido assassinada. A avó acusou também o ex-genro e a madrasta de maus-tratos.

Em novembro de 2013, Bernardo relatou ao Ministério Público do Estado (MP-RS) que não recebia atenção do pai, não gostava da madrasta e que não queria mais viver com a família. A promotora Dinamárcia Maciel, de Três Passos, ressaltou que Bernardo disse que não era agredido pelo casal, mas “narrou situações de descaso”.

Tags: assassinato, bernardo, criança, família, infanticídio

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.