Jornal do Brasil

Segunda-feira, 22 de Dezembro de 2014

País

Morte de Bernardo é similar ao caso Isabella, diz delegado

Portal Terra

Duas crianças, dois assassinatos e os mesmos suspeitos: o pai e a madrasta. É assim que começam as comparações entre a morte de Bernardo Uglione Boldrini, 11 anos, e Isabella Nardoni, 5 anos. “É impossível não ver as semelhanças entre os dois crimes. Mesmo a minha impressão ser subjetiva, as similaridades ficaram evidentes após o momento em que o corpo do menino foi encontrado”, avalia o diretor do Departamento de Polícia do Interior da Polícia Civil do Rio Grande do Sul, delegado Mário Wagner.

O corpo de Bernardo foi encontrado enterrado na segunda-feira (14), no município de Frederico Westphalen, no Interior do RS. A menina Isabella foi arremessada do sexto andar do prédio onde o pai morava, em São Paulo, no final de março de 2008. Pelo perfil dos crimes, ele acredita que a comoção será grande durante o restante das investigações até o possível desfecho.  “A família é onde as crianças são criadas e devem estar seguras. Quando os pais entram no processo de violência, o crime se torna inaceitável”, afirma.

O pai de Bernardo, o médico Leandro Boldrini, e a madrasta de Bernardo foram presos suspeitos de o terem matado. Uma amiga de Graciele, a assistente social Edelvânia Wirganivicz, também está detida por envolvimento no crime. Em março de 2010, o pai de Isabella, Alexandre Nardoni, foi condenado a 31 anos de prisão e a madrasta da menina, Anna Carolina Jatobá, a 26 anos.

Acompanhando de perto as investigações, o delegado está confiante de que em breve o Instituto Geral de Perícias (IGP) divulgará o resultado das análises feitas no corpo do menino.  “A identificação da substância utilizada na injeção letal será fundamental para as investigações”, destaca Wagner.

Tags: bernardo, boldrini, edelvânia, isabella nardoni, leandri

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.