Jornal do Brasil

Domingo, 23 de Novembro de 2014

País

Avó denunciou ao MP que Bernardo corria risco de morte

Portal Terra

Jussara Marlene Uglione, 73 anos, a avó materna do menino Bernardo Uglione Boldrini, 11 anos, encontrado morto no dia 4 de abril, fez reclamações formais por meio de seu advogado, Marlon Adriano Balbon, ao Conselho Tutelar e Ministério Público de Três Passos (RS), no final de 2013. Na ocasião, ela relatou que ele estaria correndo risco de morte. O MP confirmou que os documentos foram enviados, mas disse que as pessoas apontadas pelo advogado como testemunhas dos fatos relatados negaram a autenticidade das denúncias. O pai e a madrasta de Bernardo foram presos suspeitos da morte do menino.

No dia 28 de novembro do ano passado, as reclamações foram enviadas ao Conselho Tutelar e, no dia 6 de dezembro, ao Ministério Público, de acordo com a própria instituição. Nos documentos, dentre outros fatos, a avó diz que a babá de Bernardo havia relatado que o garoto sofrera uma tentativa de asfixia por parte da madrasta, história que teria sido confirmada pelo neto. A assessoria de imprensa do MP afirmou que o menino e a babá foram ouvidos pelo Conselho Tutelar e ambos teriam negado que a versão da tentativa de asfixia fosse verdade.

A promotora Dinamárcia Maciel, de Três Passos – onde a criança vivia –, disse que Bernardo não era agredido pelo casal, mas “narrou situações de descaso”. Ela diz que Jussara se dispôs a ficar com o neto e, como estava doente, afirmou que contrataria alguém para ajudar a cuidar da criança. “Nós optamos por judicializar. Entramos com ação protetiva no Juizado da Infância e Juventude em favor do Bernardo e pedindo a questão do encaminhamento dele para a guarda provisória da avó, caso não fosse possível reestabelecer um vínculo afetivo com a família.”

Segundo Maciel, como Leandro não tinha antecedentes e nenhum sinal de que poderia se tornar violento, o juiz seguiu a orientação do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), que indica a preferência de manter o jovem com a família biológica, de fazer um período de experiência.

Tags: avó, bernardo, denúncias, justiça brasileira, morte

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.