Jornal do Brasil

Domingo, 21 de Setembro de 2014

País

Aeroporto de Fortaleza será o único com terminal provisório durante a Copa

Plano alternativo foi feito por inconclusão das obras, diz ministro da Aviação Civil.

Agência Brasil

O aeroporto de Fortaleza será o único do país com estrutura provisória de terminal durante a Copa do Mundo, que começa no dia 12 de junho. Segundo o ministro de Aviação Civil, Moreira Franco, foi feito um plano alternativo no aeroporto, porque as obras previstas para o Mundial não foram concluídas.

“Tomamos a decisão de ter um plano alternativo para lá, pela gravidade do problema”, disse o ministro, ao informar que a estrutura provisória permanecerá até o fim da reunião do Brics, grupo formado pelo Brasil, a Rússia, a Índia, a China e a África do Sul, que ocorrerá logo depois da Copa. Moreira Franco informou que a Infraero tomará as medidas necessárias para o cumprimento do contrato de construção do aeroporto. “Temos que começar a viver um ambiente em que os contratos sejam efetivamente respeitados”, disse o ministro.

De acordo com o ministro, os demais aeroportos que atenderão à Copa não precisarão de estruturas provisórias. “Estaremos em condições de atender à demanda que virá para o Brasil”, garantiu. No aeroporto de Brasília, o Pier Sul será inaugurado amanhã (16) e o Pier Norte, em maio. Nos aeroportos paulistas de Guarulhos e Viracopos, a previsão de inauguração é para o próximo mês.

A Secretaria de Aviação Civil apresentou hoje (15) o Plano de Operação da Copa do Mundo, que prevê ações para evitar problemas nos aeroportos durante o evento. O plano, produzido pela Comissão Nacional de Autoridades Aeroportuárias (Conaero), vai do dia 6 de junho a 20 de julho e vai abranger 90 aeroportos, sendo 29 de maior movimento, 16 bases aéreas e 45 aeroportos monitorados.

Os aeroportos das cidades-sede terão aumento de 209% no número de funcionários de todos os órgãos públicos durante a Copa. Segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), entre os dias 6 de junho e 16 de julho, foram oferecidos 11,5 milhões de assentos. “É um número confortável e suficiente para atender às necessidades, mas sobretudo para não permitir pressão de demanda que crie eventuais pressões de preços”, acrescentou Moreira Franco. Desse total, 12% das passagens já foram vendidas, o que representa movimentação 10% maior do que no mesmo período do ano passado.

Foram organizados fluxos específicos para cada tipo de usuários durante a Copa: organizadores, delegações, autoridades, mídia, árbitros e expectadores. As seleções de futebol que participarão do evento e as autoridades vão percorrer áreas restritas ao restante do público, para evitar tumulto e garantir tranquilidade no deslocamento de turistas e cidadãos brasileiros no período. O governo já começou a fazer operações simuladas em 23 aeroportos nas cidades-sede e cidades de apoio, para testar as formas de deslocamento.

Os espaços de estacionamento de aeronaves foram otimizados para que fossem oferecidas mais 1.641 vagas, além das 1.329 existentes, um incremento de 123%. Segundo o secretário executivo da SAC, Guilherme Ramalho, o aumento é oriundo de obras de ampliação e da atividade de planejamento, mapeando infraestruturas disponíveis e usando áreas que normalmente não são usadas para o estacionamento de aviões.

Nos dias de jogos, o espaço aéreo será restrito nas proximidades dos estádios. Em um raio de 7,2 quilômetros, só poderão voar aeronaves envolvidas no evento e previamente autorizadas pelo Comando da Aeronáutica. Além disso, em um espaço de 12,6 quilômetros, será permitida apenas aviação comercial. Segundo o coronel Ary Bertolino, do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (Decea), o planejamento foi feito com base em eventos anterioAres. “A população pode ficar tranquila que a defesa do espaço aéreo estará garantida.”

De acordo com Moreira Franco, o Decea começará a receber, no dia 14 de maio, pedidos de slots para jatos executivos. Ele ressaltou que os voos comerciais são prioridade, mas não serão descuidados voos charter e executivos, porque boa parte dos envolvidos na disputa vão usar esse tipo de transporte.

Outra medida é a instalação em 13 aeroportos das fun zones, para acomodar os passageiros que aguardam o horário dos voos e evitar aglomeração nos terminais. Tais áreas contarão com ar-condicionado, wi-fi, restaurante, televisão, sofás, banheiros. O modelo das fun zones foi testado no Rio, durante a Jornada Mundial da Juventude, no ano passado.

Tags: aeroporto, Copa, Fortaleza, infraestrutura, Obras, olimpíadas

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.