Jornal do Brasil

Sábado, 20 de Dezembro de 2014

País

Dilma comenta 30 anos do comício da Candelária pelo Twitter

Para presidenta, comício pelas eleições diretas foi "marco na luta pela democracia"

Portal TerraDiogo Alcântara 

No dia em que o comício da Candelária, no Rio de Janeiro, completa 30 anos, a presidente Dilma Rousseff aproveitou sua conta no Twitter para comentar o marco histórico, considerado central na campanha das Diretas Já. No fim do mês passado, Dilma também fez comentários sobre o aniversário de 50 anos do golpe militar que levou o País a uma ditadura que durou 21 anos.

“Há exatos 30 anos, um milhão de pessoas foram à Candelária pelo restabelecimento da democracia no País”, disse a presidente por meio do microblog. “O comício da Candelária pelas eleições diretas para a Presidência da República foi um marco na luta pela democracia.”

Comício das Diretas reuniu lideranças como Leonel Brizola, Tancredo Neves e Fernando Henrique Cardoso
Comício das Diretas reuniu lideranças como Leonel Brizola, Tancredo Neves e Fernando Henrique Cardoso

O anseio pelo retorno da democracia moveu a maior massa já vista até então contra o regime militar em frente ao palanque montado no local já histórico de manifestações da capital fluminense. Um milhão de brasileiros, o maior público até então dos comícios da Diretas Já, superando o de São Paulo, simbolizava a pesquisa feita um tempo antes pelo Ibope que dava conta que 85% da população queria o voto direto para presidente. 

Em 15 dias, a proposta de emenda constitucional que recebeu o nome do deputado que a propôs, Dante de Oliveira (PMDB-MT), seria votada na Câmara dos Deputados para devolver ao povo o direito de escolher quem iria comandar o País. Barcas e ônibus liberaram as respectivas roletas e ninguém mais trabalhou naquele dia. A avenida Presidente Vargas foi tomada por uma multidão. Muitos fantasiados usando da criatividade em tom de ironia contra os militares que já governavam o Brasil desde 1964. 

Dilma aproveitou o momento histórico para fazer um paralelo com o cenário democrático atual. Para ela, “se hoje podemos lutar por mais direitos, pela igualdade social, racial e de gênero, devemos muito disso à transformação iniciada nas Diretas Já.”

Tags: candelária, dilma, diretas já, ditadura, Twitter

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.