Jornal do Brasil

Sexta-feira, 31 de Outubro de 2014

País

Enchente do Rio Madeira provoca primeira morte por leptospirose

Agência Brasil

Rondônia registrou a primeira morte por leptospirose transmitida pela água contaminada do Rio Madeira. A informação é da diretora-geral da Agência Estadual de Vigilância em Saúde, Arlete Baldez. Há cerca de dois meses, a população sofre com as inundações do Rio Madeira, na maior cheia da história do estado.

As pessoas infectadas por leptospirose são tratadas no Centro de Medicina Tropical de Rondônia. Segundo o governo do estado, entre março e abril, duas mortes ocorreram devido ao agravamento de outras doenças, além da leptospirose e não foram causadas diretamente pela cheia do Rio Madeira.

A primeira morte ocorreu com um paciente do município de Ji-Paraná com suspeita de tétano. Foi constatado que ele havia sofrido acidente vascular cerebral e era portador de leptospirose. O que determinou a morte foi o quadro de derrame cerebral.

Um paciente do município amazonense de Canutama foi o segundo a falecer. Ele apresentava quadro grave de malária e também foi diagnosticado como portador de leptospirose, que foi a causa da morte.

O terceiro foi o de um paciente de Porto Velho, que morreu em consequência da leptospirose, causa por contato com a água contaminada da enchente.

A leptospirose é uma doença infecciosa causada por uma bactéria presente na urina de ratos e outros animais. Bois, porcos e cães podem adoecer e transmitir a doença ao homem. A bactéria penetra no corpo através da pele e qualquer pessoa que tiver contato com a água ou lama contaminadas poderá se infectar.

Tags: alagamentos, casas, desabrigados, desalojados, enchentes

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.