Jornal do Brasil

Sexta-feira, 19 de Dezembro de 2014

País

Após inquérito, PM prende trio de organizada do Atlético-PR

Portal Terra

A morte do torcedor do Paraná Clube, Diego Henrique Raab Gonciero, 16 anos, ocorrida em 1º de julho de 2012, ganhou novo capítulo nesta semana. A Delegacia Móvel de Atendimento ao Futebol e Eventos (Demafe) concluiu o inquérito e prendeu três torcedores do Atlético-PR.

Juliano Rodrigues, 42 anos, Fábio Marques, 33 anos, e Gilson Teles, 28 anos, são integrantes da organizada Os Fanáticos. Os dois primeiros, inclusive, já foram presidentes da instituição em um passado bem recente.

Rodrigues, conhecido como “Suke”, é atualmente advogado da organizada e estava em prisão domiciliar, após ter sido o primeiro preso com a acusação de que a arma que disparou os 15 tiros contra torcedores do Paraná e Sport, na sede da torcida paranista, era dele. Preso no dia 15 de março, Juliano teve o pedido convertido de temporária de 30 dias para preventiva.

Já Marques, popular “Barba Ruiva”, confessou o assassinato poucas horas depois de Rodrigues ser preso. O integrante da torcida rubro-negra, que assumiu os disparos e contou que a arma era sua, se apresentou na Demafe, mas acabou liberado após ser ouvido por não ter nada contra ele, como mandado de prisão e nem flagrante.

O último é Teles que, de acordo com o inquérito policial, era quem dirigia um dos três veículos presentes na cena. “Conseguimos provar como as coisas aconteceram e prender os envolvidos. A arma usada era do “Suke”. Quem deu o disparo foi o Marques e quem dirigiu o carro foi o Teles”, declarou Clóvis Galvão, delegado titular da Demafe.

Agora, os acusados aguardam um posicionamento do Poder Judiciário, enquanto ficam presos pelo assassinato de Gonciero. Na ocasião, torcedores da Fúria Independente, do Paraná Clube, e Torcida Jovem, do Sport, faziam uma confraternização antes da partida entre Coritiba e Sport. Perto das 13h, três carros pararam na esquina da sede da organizada tricolor e dispararam tiros em direção aos torcedores presentes – dos 15 disparos, um acertou Diego na cabeça.

Tags: envolvimento, morte, paraná, prisão, torcedor

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.