Jornal do Brasil

Quinta-feira, 30 de Outubro de 2014

País

Dilma diz que Brasil tem que ser um "país de técnicos"

Agência Brasil

Ao participar hoje (7), em Belo Horizonte, da formatura de 1,5 mil estudantes do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), a presidenta Dilma Rousseff disse que a expansão do ensino profissionalizante vai dar competitividade ao país.

“O Brasil tem que valorizar as pessoas que fizeram capacitação profissional. Venho aqui porque mostro, com a presença da presidenta da República, que a educação profissional é fundamental para o destino do nosso país”, disse, durante discurso.

Dilma citou a Alemanha para dizer que em países desenvolvidos o ensino técnico é valorizado e complementa a oferta de educação superior. “Na Alemanha, para cada conjunto de dez universitários, eles formam entre seis e oito técnicos. Por que isso? Porque muitas vezes a formação técnica é essencial para as coisas andarem. Sem o técnico, o país não anda”, avaliou.

Segunda Dilma, a ampliação do acesso à educação técnica com o Pronatec vai permitir que famílias que deixaram a pobreza extrema ou chegaram à classe média nos últimos anos mantenham as conquistas por meio do emprego formal.

“Criamos oportunidades, melhoramos a vida das pessoas. Mas como vamos garantir que isso seja permanente, duradouro e que não volte atrás? Uma das coisas essenciais é o Pronatec, que cria todas as oportunidades de trabalho para a gente garantir que o Brasil seja competitivo, que seja produtivo. Por isso temos de apostar num país de técnicos, num país com capacitação técnica.”

Até o fim de 2014, o governo terá investido R$ 14 bilhões no Pronatec, segundo o Ministério da Educação. A meta é matricular 8 milhões de estudantes em cursos do programa até o fim do governo.

Tags: brasil, dilma, ensino, programa, técnico

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.