Jornal do Brasil

Sábado, 1 de Novembro de 2014

País

Comissão externa sobre propina na Petrobras define agenda de trabalho

Agência Câmara

A comissão externa da Câmara que vai analisar denúncias de que funcionários da Petrobras teriam recebido propina da companhia holandesa SBM Offshore já definiu uma primeira agenda de trabalho. A primeira reunião da comissão será na próxima terça (8), às 10 horas.

A SBM Offshore fornece equipamentos à Petrobras e teria pagado propina para conseguir contratos de locação de plataformas petrolíferas entre os anos de 2005 e 2012.

Para apurar a denúncia, a comissão vai fazer visitas à Controladoria Geral da União, Tribunal de Contas da União, Ministério Público Federal e à própria Petrobras para recolher informações. Em seguida, o grupo deve seguir para a Holanda, onde fica a sede da SBM.

Investigação interna

Nesta quarta, a SBM divulgou um comunicado onde afirma não ter detectado, em investigação interna conduzida por um conselho independente, indícios de pagamentos irregulares a funcionários públicos no Brasil.

Mas o coordenador da comissão externa, deputado Maurício Quintella Lessa (PR-AL), acha necessária a visita. "Hoje a SBM diz que não identificou a quem, mas identificava que realmente havia sido pago. Vamos seguir o dinheiro; vamos ver o que realmente aconteceu".

No comunicado, a SBM confirma que pagou 139 milhões de dólares em comissões para um agente, e não como propina a funcionários da Petrobras. Mas um ex-funcionário da empresa afirma que esse valor teria sido pago por meio de outras empresas que trabalhavam como representantes comerciais da SBM no Brasil.

Viagem desnecessária

O deputado Luiz Alberto (PT-BA), também integrante da comissão externa, afirma que as novas informações fazem com que a investigação perca o sentido.

"Essa viagem à Holanda é absolutamente desnecessária. Na terça-feira (8), quando a comissão externa for discutir o roteiro de trabalho, eu vou levantar novamente o questionamento sobre a necessidade da continuidade da comissão externa".

Integrantes

A comissão externa da Câmara sobre a Petrobras terá cinco integrantes da base governista: Luiz Alberto (PT-BA), Lucio Vieira Lima (PMDB-BA), Paulo Magalhães (PSD-BA), Anthony Garotinho (PR-RJ), e Mário Negromonte (PP-BA); e três integrantes da oposição: Onyx Lorenzoni (DEM-RS); Carlos Sampaio, (PSDB-SP) e Fernando Francischini (SDD-SP), ou Alexandre Roso (PSB-RS).

Tags: câmara, denúncias, deputados, estatal, exterior, viagem

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.